Arquivo da tag: Vila Madalena

16/01/2015_16:50

por ISA TENÓRIO

Sol, calor, verão e… cerveja. A terceira bebida mais consumida do mundo só perde para a água e o chá e é uma das favoritas dos brasileiros: cada habitante do nosso País consome, em média, 47,6 litros por ano.

Mas algo está mudando no hábito dos brasileiros. A boa e velha Pilsen (cerveja de sabor delicado, leve, de baixo teor alcoólico) é encontrada em bares e restaurantes de qualquer cidade brasileira. Diante das 120 variações de tipos disponíveis no mundo todo, montamos uma lista com sete sabores artesanais produzidas no Brasil.

AÇAÍ STOUT

Eleita A Cerveja de 2014 segundo o Festival de Cerveja de Blumenau, é de origem amazônica e tem notas de café, caramelo, chocolate e malte torrado. É escura e tem um delicioso toque da fruta típica da região em que é produzida, o açaí.

ONDE BEBER: Em São Paulo, no Beer Legends (Rua Mourato Coelho, 1112 – Pinheiros).

BAMBERG RAUCHBIER

Original da cidade paulista de Votorantim, leva madeira das florestas locais no processo de defumagem do malte. Por isso, o marcante amargor do lúpulo aparece na receita, que tem textura seca.

ONDE BEBER: Em São Paulo, no Oliver The Bruer (Rua Girassol, 825 – Vila Madalena).

BODEBROWN WEE HEAVY

Premiada pelo Mondial de la Bièrre, no Canadá, a cerveja curitibana tem teor alcoólico de 8% e sabor levemente adocicado. É perfeita para ser harmonizada com carne defumada, salmão e queijos Brie, Gouda, Havarti e Suíço.

ONDE BEBER: No Rio de Janeiro, no Benditho Bar (Rua Baltazar Lisboa, 47 – Tijuca).

REAL PILSEN

A cerveja com aroma e sabor adocicado é perfeita para uma tarde leve com os amigos, pois, segundo degustadores profissionais, combina com sushi e peixes grelhados.

ONDE BEBER: Em São Paulo, no Delirum Café (Rua Ferreira Araújo, 589 – Pinheiros).

SESSION CINTRA

“Uma cerveja que deve ser bebida em quantidade”. Esta é a proposta da cervejaria mineira Wäls, que produz a Citra. A quantidade do slogan é sugerida devido à taxa de 3,9% de álcool.

ONDE BEBER: No Rio, no Pub Escondido CA (Rua Aires Saldanha, 98 – Copacabana).

SESSION IPA NEMA

Primeiro veio o blog Beer-Based Life. Não demorou para os cervejeiros Eduardo Diehl, João Gabriel Reis e João Felipe Rocha (que atendem pela alcunha de 3Cariocas) criarem o seu próprio rótulo, que é produzido na Cervejaria de Allegra. Refrescante, a Ipa Nema vem, segundo eles, com ‘drinkability’.

ONDE BEBER: No Rio, no Brewteco (Rua Dias Ferreira, 420 – Leblon).

WAY AMERICAN INDIA PALE ALE

Feita com uma grande quantidade de lúpulos americanos, combinados com aroma de estrato herbal, esta cerveja paranaense tem uma natureza cítrica. Quem já bebeu, garante: frescor e leveza do início ao fim.

ONDE BEBER: Em São Paulo, no Mr. Beer (Rua Relíquia, 383 – Jardim das Laranjeiras).

05/03/2012_03:22

Conhecida por muitos como a galeria que revolucionou o cenário da arte jovem no Brasil no começo dos anos 2000, a Choque Cultural na verdade é muito mais que isso.

Fomentadora e organizadora, a Choque não só vendeu e vende arte urbana, mas “criou situações de sustentabilidade para os artistas, para que eles conseguissem se manter produzindo e ampliassem sua produção”, nas palavras de Baixo Ribeiro, um dos donos da Choque junto com Mariana Pabst Martins (filha do grande pintor modernista Aldemir Martins) e de Eduardo Saretta, do coletivo SHN, que deu cara nova aos adesivos espalhados pela metrópole.

A invasão da arte urbana brasileira no circuito de arte internacional catapultada por eles foi resultado de um trabalho dos galeristas frente aos artistas não convencionais de como se posicionar no mundo da arte, em frente a um museu, a imprensa, ao publico e ao curador.

A família Choque vai muito mais além, como a parceria com uma das últimas gráficas paulistas a fabricar os Lambe-Lambe popularizados nas décadas de 70, 80 e 90. Os cartazes e livros especiais produzidos para a Choque, que usa a linguagem da tipografia como divulgação desde sempre, mantiveram viva a arte da Galeria Fidalga com sua oficina repleta de fontes rústicas e design inconfundível.

A Arte, a Música e a Moda agradecem.

Agora na Choque: Estado Do Sítio. Exposição Individual do Bijari.

Choque Cultural
Rua João Moura, 997, Vila Madalena, São Paulo
http://choquecultural.com.br/