Arquivo da tag: são paulo

18/07/2016_09:00

POR GUSTAVO GARCIA

Você já deve ter reparado que as colagens estão em evidência novamente. Elas estão
espalhadas pelas exposições, pelas ruas e pelas redes sociais. Uma leva de
jovens artistas vem usando a antiga técnica de transposição de imagens, geralmente retiradas de livros e revistas, para criar peças únicas, que já caíram no gosto do público, dos decoradores e curadores de arte.

Essa técnica não é nova, ela começou a ser usada no começo do século XX, pelos
artistas do movimento cubista, que colavam pedaços de jornal ou impressos em geral em seus quadros, ampliando o significado de suas obras e dificultando o estabelecimento de uma fronteira rígida entre pintura e escultura. Nesse post, nós resolvemos listar três desses novos talentos que vem se destacando nesse novo cenário artístico.

Gabriela Garcia (COLLAGG): A artista carioca descobriu nas colagens uma forma de
construção de um diário de sentimentos. Através de seu site, suas obras foram ganhando
notoriedade, até que um dia recebeu um convite para expô-las. A estréia foi no “Sarau Eletrônico II”, que aconteceu no Contemporâneo Hostel, com uma colagem na qual discutia as questões da mulher na contemporaneidade. Logo em seguida veio a primeira individual, no saguão do badalado hostel Z.bra.

A mostra, batizada de “Jesus Mary Mickey Money”, apresentou uma série de colagens, que ela explicou como “intervenções em obras renascentistas com ironia e desconstrução; uma mistura de vertentes como o dadaísmo e o realismo das pinturas renascentistas”. Desde então, as obras da artista já passaram por diversas exposições, além de estamparem as capas dos discos de vinil da gravadora novaiorquina “Soul Clap” e da paulista “In Their Feelings”.

Bruno Oliveira Santos: Designer gráfico de formação, especializou-se em criação de
imagem contemporânea. Divide seu tempo entre a criação de suas obras autorais e
trabalhos para marcas que buscam o seu olhar estético apurado na concepção de suas
peças publicitárias, tais como Calvin Klein, Hering, Nestlé, Natura, só para citar algumas.

Suas composições  misturam a vivacidade de cores fortes, como o azul royal, rosa e vermelho, com a dramaticidade das imagens em preto e branco, que se unem em mosaicos abstratos ou em imagens fortemente inspiradas no universo fashion. Já teve suas criações expostas no Camera Club of New York (EUA), Fundación Otero Herrera
(Espanha) e Projeto Múltiplo no CCSP e Red Bull Station (Brasil).

Ingrid Bittar ou Britta: como assina suas obras, é formada em desenho industrial e naEscola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV). Em 2014, foi selecionada para o 89plus,
projeto internacional que busca mapear talentos em diversas áreas, inclusive artes
plásticas, nascidos no ano de 1989, ou posterior, ajudando-os a alcançar visibilidade
através de seus trabalhos.

Seleciona e utiliza apenas materiais originais de livros, revistas e catálogos, sem
manipulação digital, para abordar temáticas do cotidiano através da colagem. O
resultado são imagens com muitas sobreposições de pequenas imagens, com forte
influência barroca, repleto de pequenos detalhes, geralmente aplicadas em um fundo
monocromático.

24/03/2016_18:35

O ano parece estar voando: já estamos na Semana Santa e, para a nossa alegria, o fim de semana começa na sexta. É o momento perfeito para se dar ao luxo de descansar o corpo cansado e, é claro, aproveitar para curtir com os amigos à noite. A grande questão é: o que fazer? Com tantos eventos convidativos no Facebook, como saber qual é a boa?

Sala ELLUS traçou um roteiro para quem está em São Paulo (sede da ELLUS), Rio de Janeiro, Salvador ou Brasília (cidades que acomodam lojas ELLUS) e não quer ficar de bobeira esses dias. Afinal, dessa vez, você não vai ter 48, e sim 72 horas para relaxar!  

Quem é daqui de São Paulo não pode perder o destaque do feriado na quinta: a festa Sonido Trópico terá cinco pistas reunindo o melhor das explorações sonoras. O projeto visa trazer o máximo de pluralidade musical para o dancefloor, se caracterizando como uma “muvuca sonora cósmica”.

Os responsáveis pelos sons que vão te sacodir a noite inteira são Spaniol, Dj Nirso, ElPeche, Salvador Araguaya, Cerverita, Meraki, Atimos e Mono feat Castello Branco. Com início marcado para as 23h na Trackers (Rua Dom José de Barros, 337) o evento custará R$ 20 aos 100 primeiros e R$ 30 o resto da noite. Vai perder essa?! 

Para os cariocas, o que rola no domingo é imperdível: fechando o fim de semana prolongado com animação, a Clash Bass é uma festa de rua que busca resgatar as origens dos street sounds. Com apoio da Solow Bass, a edição de março vai ocupar o Porto Pirata (Rua Lopes Souza, 24) e explorar estilos musicais como trap, hip hop, rap, funk, dubstep, entre outros sons mais inovativos.

O line-up é formado por Jah Chris, Kawo, TWO KPZ, Sydney, DiniBoy, ₭ENNYᐱ, BROWN, Cacaut e Coletivo 56. A melhor parte é que o evento é 0800, então você não precisa se preocupar caso tenha gastado muito dinheiro na noite anterior. Só chegar!

Em Brasília, nossa aposta é a festa As Mina Pá, também no domingo, para fechar o feriado com chave de ouro. Comemorando a conquista de ser DJ enquanto mulher em uma cena dominada por homens, essas artistas vão tornar a sua noite inesquecível no Outro Calaf (SBS, Quadra, Bloco Q).

As minas DJ Donna, DJ Janna, New Chicks On The Block, ANTD: ANRMS, C4JU4N4, Unicornians e Samira Rodrigues prometem destruir a pista de dança com muito grave, passando por hip hop, ragga, trap, funk, favela bass e muito mais. A festa começa às 17h para você ter bastante tempo de curtir e, ainda assim, acordar cedo para o trabalho no dia seguinte sem muita dificuldade. A entrada custa R$ 20 e só pode ser paga em dinheiro.

Não se desesperem, galera de Salvador, não nos esquecemos de vocês! O fervo cearense, Vexpera, acontece quinta, véspera de feriado, na Amsterdam Salvador (Largo dos Aflitos, s/n, Mirante dos Aflitos) e contará com uma variedade de música pop por Jhon x Iurer, Hannah x Rhanny, Ramon x França e Jackson x Nobre.

A festa é open bar, mas os benefícios dependem do seu ingresso: na Pista Open, a cerveja é liberada até as 4h por R$ 25 comprando antecipado no SYMPLA, ou até 23h com nome na lista; R$ 30 até 00h com nome na lista ou R$ 40 sem nome na lista ou depois desse horário. Já no Camarote Interno, as opções são vodka, cerveja, água, refrigerantes e catuaba até as 5h por R$ 50 antecipado; R$ 60 até 23h com nome na lista; R$ 70 até 00h com nome na lista ou R$ 80 sem nome na lista ou depois desse horário.

15/03/2016_11:00

O movimento vanguardista holandês De Stijl, originado em 1917, adotou uma estética abstrata e centrada em elementos visuais básicos, como formas geométricas e cores primárias. A qualidade reduzida da arte De Stjil, uma crítica aos excessos decorativos do movimento Art Deco, foi invisionada pelos seus criadores como uma linguagem visual universal, apropriada para os tempos modernos.

Liderado pelo pintor Piet Mondrian, os artistas De Stijl promoveram suas ideias inovadoras através de uma revista com o mesmo nome do movimento, direcionando sua atenção não apenas às artes plásticas, como pintura e escultura, mas também a todas as outras formas de arte, incluindo design industrial, tipografia e até literatura e música. A influência do De Stijl teve mais força no âmbito da arquitetura entre os anos 1920 e 1930.

No dia 25 de janeiro, o CCBB-SP inaugurou a exposição “Mondrian e o movimento de Stijl”que ficará até o dia 4 de abril, a fim de celebrar o marco destes artistas na sociedade. O panorama apresenta cerca de 60 obras de um número de artistas do movimento da vanguarda — Theo van Doesburg, Gerrit Rietveld, Bart van der Leck, Jacobus Oud, Georges Vantongerloo, Ilya Bolotowsky, entre outros —, das quais 30 são de Mondrian, o ícone da exibição. Pesquisando sobre o artista, descobrimos 5 curiosidades que vão te deixar mais do que entusiasmado para ver a mostra.

1. ESPIRITUALIDADE DA ARTE

Enquanto escritor teórico, Mondrian acreditava que a arte refletia a espiritualidade da natureza. Ele simplificava as suas pinturas nos elementos mais básicos para revelar a essência da energia mística no equilíbrio das forças que governam a natureza e o universo.

2. FORÇAS COMPLEMENTARES

Mondrian distilava suas representações do mundo em elementos verticais e horizontais básicos, que simbolizavam duas forças essenciais e opostas: o positivo e o negativo, o dinâmico e o estático, o masculino e o feminino, o yin e o yang.

3. QUEBRA DE PADRÕES

A visão singular de Mondrian pode ser notada na progressão metódica das suas obras, que vão de representação tradicional à abstração completa. Suas pinturas foram se desenvolvendo de forma lógica e transmitem claramente a influência de diversas formas de arte moderna, como iluminismo, impressionismo e principalmente cubismo.

4. INTELECTUALIZAÇÃO DA ESTÉTICA

Mondrian defendia a abstração pura e uma paleta limitada com intenção de expressar um ideal utópico de harmonia universal em todas as formas de arte. Ao usar formas e cores básicas, o pintor acreditava que a sua visão de arte moderna transcenderia divisões culturais e tornaria-se uma nova linguagem comum baseada em cores primárias puras, nivelamento das formas e tensão dinâmica nas telas.

5. REGISTRO DE UMA ERA

O livro de Mondrian sobre neo-plasticismo, “Neoplasticismo na pintura e arquitetura”, se tornou um dos documentos-chave da arte abstrata. Na tese, ele detalha sua visão de expressão artística, onde “plástico” se refere simplesmente à ação de formas e cores na superfície da tela, como um novo método para representar a realidade moderna.

04/03/2016_19:20

Há algo de diferente na Ellus da Oscar Freire: além da empena que exibe Carol Trentini com um visual esportivo e inovador, ontem, a flagship da marca de jeanswear recebeu um time de fashionistas e editores de moda para festejar seu novo momento.

O coquetel foi uma parceria da Ellus com a Adidas Originals para celebrar o lançamento da coleção de Inverno 16 da Ellus, a esperada #ELLUSSportdeluxe. A mesma contará com dois modelos inéditos do tênis Tubular Defiant, linha hit da Adidas.

O evento contou com a presença marcante de rostos como os de Thiago Boavida, Daniel Carvalho, Pedro Nart, Vitor Souza, Pamela dos Santos, Mateus Vedelho, Shantal Abreu, Luiz Monteiro, Sergio Amaral, Flavia Cavasotti, Ketherin Kaffka, Fabio Queiroz, Eduardo Fritsch, Eduardo Dugois, Eduardo Bravin, Thiago Fortes, Deborah Falci, Danilo Fonseca, Dani Goldim, Chico Durso, Camila Finn, Beatriz Biscaro, Augusto Mariotti e Juliana Jabour. Dizem as boas línguas que a festa after, no Chez Oscar, tornou a noite memorável.

23/02/2016_14:32

No dia 12 de julho de 1962, em Londres, acontecia o primeiro show dos Rolling Stones, espetáculo que abriria portas para um conjunto que, eventualmente, se tornaria a banda mais importante da história do rock ‘n’ roll.

O tour deste ano, America Latina Olé, teve início no dia 3 de fevereiro, em Santiago, e já passou por Buenos Aires, Montevideo e, no sábado, Rio de Janeiro. A próxima metrópole brasileira a receber os britânicos é São Paulo, e para deixar tudo melhor ainda, serão dois dias de apresentação: quarta, dia 24 e sábado, dia 27 de fevereiro.

Populares pelas suas performances poderosas, os músicos se apresentaram no Brasil pela primeira vez em 1995, repetindo a visita somente no Rio de Janeiro em 2006, o que significa que a banda inglesa está há 21 anos sem dar as caras por aqui. Será que esta é a nossa última oportunidade de vê-los tocando ao vivo?

Se você ficou animado (e como não se animar?), compre seus ingressos aqui. Enquanto o dia não chega, quer você vá na quarta ou no sábado, entre na vibe do rock com a playlist que a Ellus criou em parceria com a Tecla Music especialmente para esse momento.