Arquivo da tag: sala ellus

03/03/2015_09:00

por ALEXIA CHLAMTAC

Se você é fã do Arcade Fire, saiba que o compositor e músico Will Butler, um dos integrantes da banda, lança seu primeiro álbum solo no dia 10 de março, para os países da América do Norte. Seis dias depois, a Merge Records, mesma gravadora do Arcade Fire, libera ”Policy” para o resto do mundo.

Em recente coletiva, Butler contou à imprensa que artistas como John Lennon, Bob Dylan, Violent Femmes, The Breeders, The Modern Lovers, Smokey Robinson, The Magnetic Fields e Ghostface Killah influenciaram o disco. O material, de acordo com o cantor, foi inspirado na música tradicionalista americana feita por estes artistas.

O tempo de gravação foi, digamos, um récorde: Butler passou apenas uma semana dentro do Electric Lady Studios, QG musical montado na antiga casa de Jimi Hendrix. O baterista do Arcade Fire, Jeremy Gara, contribuiu em alguns dos arranjos, outros artistas amigos colaboraram com backing vocals, mas, pasmem: a maior parte dos instrumentos foi gravada pelo próprio Will Butler.

O multi-instrumentista tem afeição por estruturas musicais tradicionais, com arranjos limpos. “A sonoridade é experimental apenas no ataque à consistência como um requisito para a sinceridade. As canções são nervosas, amorosas, cansadas, honestas e idiotas”, diz ele que, no clipe de “Anna” (que você vê no meio deste post), dança desajeitadamente charmoso, deixando escapar um pouco de cada um destes adjetivos.

02/03/2015_10:00

Como de costume, a quarta edição do Jornal ELLUS adiantou os temas e as tendências da nossa coleção de inverno 2015. Em suas páginas, você pode conferir uma série de editoriais — alguns deles, estrelados pela top Carol Trentini e pelo ator Cauã Reymond — que ilustram uma história que vem sendo contada desde novembro com o desfile na São Paulo Fashion Week.

Prepare-se: o inverno da ELLUS está muito elegante e cosmopolita, com aquela pegada urbana e cool que é a nossa cara.

A Praça das Artes foi o cenário escolhido para o desfile. Inspirada nas gangues de rua oriundas dos anos 1980 (como já contamos aqui), a coleção atualizou o jeans com aplicação de paetês transparentes (que mantêm a textura do material, garantindo um brilho além), bordados de patches e lavagens tipo used (beneficiamento que deixa as peças com aspecto de usado).

Destacaram-se também os itens de couro emborrachado e vinil, as formas infladas e o pontos de cores em neon. No Jornal ELLUS, vemos o complemento comercial desta história: o jogging denim é jeans construído por meio de uma tecnologia inovadora onde, na camada interna, o toque é de moletom; por fora, se mantém as características essenciais do famoso jeans premium da ELLUS. 

Em contraste com a rebeldia das gangues, temos as peças em laundry twill, nome da cartela principal dessa estação (cáqui, camelo, terra, tabaco). Em cena, uma pegada nômade e aventureira com shapes militaristas.

Inspirada no trabalho do artista urbano Stephen Sprouse, a padronagem camuflada ganha releituras artsy, como o padrão clássico em tons de verde com acento fluo. O neon aparece também em vestidos e calças em cortes de alfaiataria, sofisticando ainda mais a inspiração do grafite.

Algumas das nossas lojas já estão renovadas com a coleção, mas todo o desejo acerca da moda referenciada pela transgressão da juventude criativa da décadas de 1970 e 1980 estão à sua disposição, a um clique: alinhada com o poder de decisão da sociedade cosmopolita do século XXI, a coleção de inverno da ELLUS já está disponível na nossa Online Store.

Navegue: leia o jornal, consuma os editoriais e assista o nosso fashion film para entender como a a ELLUS reforça a sua essência provocativa e sofisticada ao dar tratamento de luxo à moda de rua.

28/02/2015_13:41

por ALEXIA CHLAMTAC

O verão está dando adeus e a gente não perde tempo: a coleção do inverno 2015 da ELLUS chega às lojas na próxima segunda-feira. Enquanto o frio intenso não chega, saiba que é possível aproveitar a nossa Sale da Online Store para adquirir peças que ainda vão bater um bolão na próxima estação.

Prints artísticos, couro e xadrezes vão ser palavras de ordem no nosso inverno. Vem ver o que encontramos para vocês.

Clique aqui para comprar a camisa na Online Store.

A camisa xadrez é essencial no guarda-roupa de qualquer amante ou admiradora do punk e do grunge, movimentos que fizeram a cabeça de homens e mulheres nos anos 1980 e 1990. Insight: o tom azulado da peça acima acende produções mais escuras — que sempre predominam no inverno.

Clique aqui para comprar a blusa na Online Store.

A blusa de couro é um aperitivo do nosso inverno. A modelagem godê saiu da saia para o top e foi destaque no verão, mas, como anunciamos, não se preocupe: a peça com modelagem que esbanja informação de moda vai perdurar por muitas estações ainda.

Clique aqui para comprar o top na Online Store.

A blusa de alça dupla tem print com textura espatulada que nos lembra o grafite, uma das inspirações do inverno 2015 da ELLUS. Olhe bem a peça: não parece que serviu de tela branca para a obra de um artista urbano?

Clique aqui para comprar a camiseta na Online Store.

Ninguém sabe ainda, mas nós, da Sala ELLUS, vamos adiantar: neste inverno, a ELLUS lança uma cartela de tons terrosos batizada de Laundry Twill. Assim, a camiseta acima é aposta certa para os homens antenados.

27/02/2015_12:00

Como você sabe, o inverno 2015 da Ellus teve inspiração nas gangues das grandes metrópoles e na cultura de rua do final dos anos 1970 e começo da década de 80.

No nosso desfile da São Paulo Fashion Week, a influência pode ser vista nas formas infladas, no colorido em neon, nas correntes e na estamparia, que revisitou o grafite.

O ponto de partida para a coleção que chega nas lojas da ELLUS de todo o Brasil a partir do dia 2 foi o filme “The Warriors”, de 1979, dirigido por Walter Hill.

O longa , que conta a história de um grupo de adolescentes perseguido por conta de uma acusação injusta, traz dois dos temas mais fortes da coleção: gangues e cultura de rua.

É das ruas, aliás, que vêm os prints do inverno 2015, diretamente inspirados pelos traços superpops de Stephen Sprouse, Keith Haring e Jean-Michel Basquiat. 

E também da onde saíram os patches, o jeans com lavagens desgastadas, os casacos de motocross e a bomber jacket, destaques da coleção.

Para o desfile, a trilha sonora assinada pelo inglês Nick Graham Smith foi das ruas para a passarelas, sem jet leg.

De Michael Jackson a Kanye West, o set list mixava batidas marcantes com metais cheio de atitude. A cara do nosso inverno, a cara da ELLUS.

26/11/2014_17:00

Debbie Harry ganhou um livro para contar todas as suas histórias, e não foram poucas. Como boa roqueira, a líder do Blondie viveu bem, e as imagens de “Negative: Me, Blondie, and the advent of Punk” mostram isso. Chris Stein, seu ex-namorado e companheiro de banda, é quem assina texto e fotos.

Debbie conheceu Chris quando cantava no grupo The Stilettos. Viu Chris na plateia e, pronto, tudo começou. Os dois fizeram muita coisa boa juntos, músicas como “Call me” e “Atomic”. E, agora, o livro mostra a intimidade do casal, a punk Debbie cozinhando entre outras cenas de bastidores.

David Bowie, David Byrne também aparecem na publicação, assim como vários nomes da música, mas são de Debbie as melhores imagens: a cumplicidade entre fotógrafo e fotografada é única. Fora toda a trajetória punk.

As fotos ganharam exposição em Londres este mês, na Somerset House, mas o livro por si só vale a pena, é uma viagem. Pra apreciar ouvindo Blondie.