Arquivo da tag: indie

18/11/2014_16:08

por CLÉO SANTIAGO

Inspirados por essa lista de revistas que rolou aqui na Sala Ellus, elegemos cinco publicações gringas que estão revolucionando o jornalismo de moda e comportamento.

Os textos são minimalistas e as imagens cuidadosamente produzidas, dignas de qualquer table book. A seleção é simplesmente imperdível para quem tem fome de beleza.

WONDERLAND: a publicação é, provavelmente, a mais popular dentro desta nova safra. Já posaram para sua capa ícones da cultura pop, como Emma Watson e Mariah Carey, assim como perfis cool representados por Sky Ferreira e Katie Price. Suas covers, aliás, são sempre marcantes.

OH COMELY: a britânica deve ser reconhecida por fugir do óbvio. Ela não pretende criar nenhum desejo de consumo de tendências, fortalecer ou desconstruir padrões de beleza. Na verdade, a Oh Comely quer despertar potenciais criativos, incentivando a libertação da imaginação através das fotos incríveis de seus colaboradores.

INDIE: como o próprio nome sugere, a Indie Magazine se destaca por seu estilo bem característico. Além de coloridos e bem cuidados editoriais de moda alternativa, a revista põe em evidência artistas da cena independente, sejam eles músicos, fotógrafos ou pintores. Seu papel neste cenário já é demarcado.

LOVE: a publicação bienal produzida pela Condé Nast leva a assinatura de vários jornalistas de revistas supertradicionais que desejavam sair um pouco da zona de conforto. Não à toa Kate Moss e Lea T já estrelaram suas edições, assim como a polêmica Beth Ditto, completamente nua. Cada edição é sempre muito aguardada.

UNDER THE INFLUENCE: uma das pioneiras desta revolucionária linha editorial, a UTI existe desde 2008 de forma totalmente independente. Fora das rédeas dos veículos de massa, a revista apresenta assuntos como estilo, arte e comportamento sem nenhum tipo de censura. A revista pode – e deve! – se tornar um objeto atemporal, que visa a estética refinada acima de qualquer tendência efêmera.

22/02/2013_17:15

Conheça Carlos Dias, um dos artistas que está pintando o QG do Facebook no Brasil junto com Coletivo RUA e já teve um andar inteiro dedicado as suas obras no MASP.

Ele, que nasceu em Porto Alegre, mas morou grande parte da sua vida em São Paulo, está em exposição individual no Paço das Artes na USP. A expo chama Um Paço ao Seu Alcance e mostra telas gigantes, muros pintados, instalações, performances, vídeos e workshops que dialogam com o processo de criação e seu universo musical. Neste sábado dia 23 de fevereiro, vai rolar oficina de arte e show de uma de suas bandas indie, a Polara.

Carlos, que é um dos mais amados e respeitados artistas de arte contemporânea do Brasil, com seu mundo de monstros, colagens, pinturas, expressionismo alemão e grafitti, contou pra Sala Ellus um pouco do que vai aprontar amanhã lá no Paço e mais. Enjoy it!

1. Sala Ellus: Conta como vai ser a oficina de arte no Paço.

Na exposição, junto com o programa, escolhemos algumas oficinas, que tem a ver com o processo de como fazer as coisas, pelo “faça você mesmo” e coisas ligadas a culturas que vivi, além de apenas as artes visuais, mostrando bandas, viagens com banda, como gravar…

Como fazer uma banda, com Quique Brown e Velhote:
http://www.facebook.com/pages/Escola-de-Música-Jardim-Elétrico/109520492404681

Como gravar uma música, com Fernando Sanches( o inimigo, againe):

http://www.elrocha.com.br/

Viagem musical, com Lucas Valente:

http://ddiissttuurrbbiiooss.blogspot.com.br/2012/10/zine-viaje-musical.html

2. Conta da sua banda Polara que amanhã faz show dentro da expo:

O Polara foi a banda que tive de 99 ate 2008 acho, acabamos dando um tempo, agora conseguimos nos reunir pra tocar de novo, é uma banda ods 00′s. Pra quem quiser conhecer tem todos os discos pra download no blog hominis canidiae, o Polara foi e é uma banda independente, sempre foi dificl fazer as coisas e sempre fizemos do jeito que dava e quando dava, assim como dessa vez! Estamos tentando a tempos tocar de novo…

3. Conta sobre o trabalho no escritório do Facebook no Brasil.

O escritório do Facebook foi um trabalho conjunto com a empresa COLETIVO RUA,  junto com Daniel Melim e SHN. Cada um pintou uma parte, ainda nao terminou, mas tivemos liberdade de criação total. Ainda estou nesse trabalho, termino nesta sexta.

4. Qual a importância da Galeria Choque Cultural na sua vida?

A Choque foi a galeria que deu grande direcionamento na minha vida, digamos em uma época que eu nem esperava que tanta coisa fosse aparecer mais, já tinha me aposentando ali por 2003 (hahaha), mas aí não deu. Conheci o Baixo Ribeiro (dono e curador) que de certa forma mostrou que eu era bem mais capaz do que pensava, na verdade fez ser possivel coisas que eu e o Stephan Doitschinoff estavámos conversando desde 99, na época que montamos o coletivo FACA.

5. Qual artista e banda você indica para o mundo?

De som, tenho ouvido de novo umas  coisas da Beer on the Rug, mas isso é relativo, cada hora ouço uma coisa: http://beerontherug.bandcamp.com/ .De arte, gosto do Felipe Guimarães: http://mirogrelise.tumblr.com/

6. Pra terminar, qual sua palavra favorita?

Palavra? Não sei, acho que ” brisa”nesse momento. Mas nem é a preferida de sempre, é que essa tava difícil, to no automatico hahaha.

Endereço e mais infos sobre a expo aqui!

Conheça a banda Polara: tramavirtual.uol.com.br/artistas/polara

Tumblr do Carlos Dias: carlosdiasaoseualcance.tumblr.com/sobre

21/02/2013_15:41


Amantes do folk e blues, a lenda Andrew Bird está no Brasil. O cantor de Chicago toca seu som melódico cheio de acordes de violinos em três cidades. Corra e compre seu ingresso para não perder o show contagiante do multi instrumentista de voz macia.

Em São Paulo, no Cine Joia: cinejoia.tv/

No Rio, no Teatro Oi Casagrande: oicasagrande.oi.com.br/

Em Floripa, no Teatro Governador Pedro Ivo: www.teatropedroivo.sc.gov.br/

Aperte o play para o single Three White Horses, do seu último álbum, Hands Of Glory:

15/08/2012_07:49

Mayana Moura volta triunfal aos nossos olhos e a cena musical agradece. Ela lança seu álbum homônimo esta semana no Studio SP e em seguida no Studio RJ. Na época da gravação do disco, ela respondeu 6 perguntas para a Sala Ellus. Leia sobre suas inspirações, sobre sua música e saiba mais sobre a parceria entre a Ellus & Mayana.

(na foto ela veste Ellus no estúdio).
Mayana responde 6:
1. Seu ídolo internacional na moda:
Karl Lagarfeld e Mario Testino.
2. Sua banda preferida?
Marilyn Manson & The Spooky Kids, Lou Reed, Françoise Hardy, David Bowie, Annie Lennox (Não sei escolher entre esses).
3. Uma música de inverno e uma música de verão:
Françoise Hardy- Oh Oh Cheri. Verão
Lou Reed- Perfect Day. Inverno.
4. Quem se veste melhor na música?
Marilyn Manson e David Bowie.
5. Qual a personagem de filme mais cool do cinema?
Béatrice Dalle como “Betty Blue” do diretor- Jean Jaques Beineix.
6. Qual o filme da sua vida?
A estrada perdida do David Lynch e O Hotel de um Milhão de Dólares do Wim Wenders. Betty Blue, Um corpo que cai… (são muitos filmes! Pergunta dificil).
____________________________________________________________________________
Mayana modelo, atriz e cantora. Ellus apoia.

Mayana Moura foi modelo internacional, é atriz nacionalmente conhecida e agora lança seu mais novo trabalho artístico, o primeiro CD como cantora.

Quem acompanha de perto os passos de Mayana, sabe que das muitas vocações artísticas que ela possui, a musica sempre se destacou de forma poderosa. Mayana fez parte de bandas e sempre traduziu na sua postura e no seu visual o rock’n’roll.

O EP (Extended Play) é um genuíno trabalho de rock e traduz experiências vividas por Mayana, que ao logo do tempo compôs diversas musicas e criou um estilo próprio de interpretação e presença de palco.  Para esse primeiro trabalho, ela escolheu 5 músicas especiais: Em Bed, Mayana cria uma versão poderosa em inglês da bela cancão Cama de Tatá Aeroplano.  Magnetic é composição própria que mergulha em um clássico rock’n’roll, com influência de blues e levada Old School irresistível. Em Once Said, parceria com o talentosíssimo Helio Flanders – que participa da música – Mayana flerta com o universo indie folk tão em voga.  Negative Three é a homenagem de Mayana a um dos seus ídolos: trata-se de uma versão forte para a música de Marylin Mason de mesmo nome. O EP termina com a balada Kitty Cat, também composição própria que mostra muita versatilidade.

Com uma habilidade impressionante para transitar entre o main stream e o underground, Mayana criou uma sólida relação com o lado mais alternativo do universo musical. O CD tem produção musical de Tatá Aeroplano – celebrado representante da aclamada cena da nova musica brasileira, de Renato Cortez, musico eclético e presente em diversos projetos musicais da noite de São Paulo e do grande guitarrista Edgard Scandurra, que dispensa apresentações. A produção executiva  fica por conta de Ale Youssef – produtor cultural e criador do Studio SP e do Studio RJ, casas responsáveis pelo lançamento de dezenas de artistas dessa nova geração.

O trabalho colaborativo e representativo de uma cena é completado pelos premiados diretores de arte Felipe Cama e Estefânio Holtz, que assinam a arte do EP e pelo festejado fotografo Jorge Bispo que foi responsável pelas fotos do trabalho.

A sinergia entre os trabalhos de Mayana e o mundo da moda, motivaram uma inovadora parceria com a Ellus. Absolutamente conectada com a estética roqueira e com personalidade de Mayana, a marca viabilizou a produção do EP.  A ação, une de forma muito interessante a moda e a música e pode virar referência para financiamento da nova música no Brasil.

O lançamento do EP está previsto para Agosto de 2012 no Studio SP – Baixo Augusta em São Paulo e no Studio RJ – Arpoador no Rio de Janeiro. Está sendo programado também um show em uma das lojas da Ellus para celebrar a bem sucedida parceria.