Arquivo da tag: filmes

25/12/2015_10:00

por ANDRÉ PERZ

O Natal está aí e nós sabemos que às vezes é difícil entrar no clima. Mas, como Sala ELLUS está aqui para te ajudar, nós trazemos a boa bula: que tal uma supermaratona de filmes com filmes aninhados com a data?

A seguir, cinco opções nada óbvias (algumas delas, nem nós lembrávamos que eram ambientadas no Natal) de longa-metragens que coadunam roteiro, direção e bonecos de neve. Anote nossas dicas, coloque a pipoca no microondas e aproveite!

“O NATAL DE CHARLIE BROWN” (1965)

O nosso amado Minduim e o seu cachorro Snoopy são estrelas de dezenas de filme natalinos mas o mais icônico de todos é, sem duvida, o primeiro. Na animação, Charlie Brown tenta entender a fonte de sua tristeza, que contrasta enormemente com a alegria natalina demonstrada por todos os seus amigos.

POR QUE VOCÊ DEVE ASSISTIR? Porque apesar de ter sido lançado há 50 anos, a animação contem mensagens superatuais e, nos Estados Unidos, é considerado o maior clássico das festas de fim de ano. Apesar de ser em tese um filme infantil, aborda questões de maneira madura e tocante.

“GREMLINS” (1984)

O filme de humor negro narra a história de um jovem que recebe um Mogwai, uma estranha criatura peluda, como presente de Natal. Quando o bicho, que não pode ficar molhado, é encharcado por um copo d’água, começa a se reproduzir em nível assustador e milhares de gremlins começam a aterrorizar Nova York.

POR QUE VOCÊ DEVE ASSISTIR? Porque é trashy, divertido e assustador na medida e porque nós amamos tudo que vem dos anos 1980. Em termos técnicos, mire na equipe poderosa que aparece nos créditos da fita: Steven Spielberg é o produto executivo e Chris Columbus, diretor de “Esqueçeram de mim” e “Uma babá quase perfeita“, assina o roteiro.

“BATMAN: O RETORNO” (1992)

No segundo filme do Batman dirigido por Tim Burton, o herói interpretador por Michael Keaton tem que lidar com o vilão Pinguim (na célebre atuação de Danny Devito). O gangster que foi criado no subsolo de Gotham City está colocando em perigo todo o fornecimento de energia da cidade. Mas é claro que o filme não estaria nesta lista se não fosse pela icônica Mulher Gato de Michelle Pfeiffer.

POR QUE VOCÊ DEVE ASSISTIR? Porque é uma experiência estética que você precisa ter. Preste atenção nos figurinos, nos cenários e em toda a produção de arte. Além disso, é a melhor Mulher Gato que já ganhou vida nos cinemas, deixando Halle Berry e Anne Hathaway no chinelo.

“O ESTRANHO MUNDO DE JACK” (1993)

Neste clássico de stop motion, cada data comemorativa tem seu próprio universo isolado. O longa, também dirigido por Tim Burton, já era conhecido por “Nightmare before christmas” (“O pesadelo antes do Natal”), onde fomos apresentados a Jack quando ele tenta introduzir o conceito de Natal no universo do Halloween.

POR QUE  VOCÊ DEVE ASSISTIR? Porque, novamente, a estética natalina de Tim Burton é fantástica, mesclando o sombrio com o lúdico. Além disso, o filme é um fenômeno de crítica, com 94% de aprovação no site Rotten Tomatoes.

“200 CIGARROS” (1999)

Sem protagonistas, o filme retrata as aventuras e as desventuras dos personagens vividos por Paul Rudd, Ben Affleck, Kate Hudson, Chritina Ricci e Janneane Garofolo a caminho de uma festa de arromba que vai se passar na virada de 1981 para 1982. 

POR QUE VOCÊ DEVE ASSISTIR? Porque tem Courtney Love no elenco! E a retratação das inseguranças e das neuroses familiares de quem está na casa dos 20 é inerente à passagem das décadas. E sim, claro: é verdade que esse filme não se passa no Natal mas, o Réveillon está quase aí. 

15/04/2015_10:00

por MILENA COPPI

A vencedora do prêmio de Melhor Atriz no Oscar deste ano, Julianne Moore, é dessas mulheres transgressoras. Sempre ruiva, a atriz norte-americana começou a carreira em 1990, no longa “Contos da escuridão”, e, ao longo de sua trajetória, acumulou cinco indicações à estatueta: “Fim de caso” (2000) e “Longe do paraíso” (2002), como Melhor Atriz; “Prazer sem limites” (1998) e “As horas” (2002), como Melhor Atriz Coadjuvante.

Em 2015, brilhou novamente com “Mapa para as estrelas” e “Para sempre Alice” — este último, lhe rendeu a premiação de Melhor Atriz no Oscar, no Globo de Ouro no Spirit Award, no BAFTA, no SAG e no Hollywood Awards. Mas não é são só pelos prêmios que você deve assistir estes dois filmes, que ainda estão em cartaz em algumas salas de São Paulo.

Dirigido por David Cronenberg (dos cultuados “A mosca” e “Cosmópolis”), ”Mapa para as estrelas” (foto acima) narra o drama hollywoodiano de Havana Segrand (Julianne), uma atriz frustrada que busca voltar o estrelato gravando o remake de um papel que já foi interpretado por sua mãe anos atrás. Também integram o elenco Mia Wasikowska (que você conhece de “Alice no país das maravilhosa”), Robert Pattinson (o vampirão Edward da saga “Crepúsculo”) e John Cusack (ave, “Alta fidelidade”), todos dispostos a fazer tudo pelo sucesso.

Em “Para sempre Alice” (abaixo), Julianne encara a Dra. Alice Howland, uma linguista bem-sucedida que, de repente, se depara com o diagnóstico de Alzheimer aos 50 anos. Dirigido por Richard Glatzer e Wash Westmoreland, o filme narra a evolução do quadro clínico de Alice, demonstrando o sofrimento da família e o desenvolvimento da doença.

Ambos filmes retratam questões contemporâneas que muito temos ouvido falar por aí: a superficialidade do culto à celebridade e o ageismo (desvalorização midiática que astros sofrem depois dos 50 anos; o assunto gerou discussão nas redes sociais depois do tombo de Madonna no Brit Awards) e a ressignificação da vida.

Não vamos falar mais nada. Só que “Mapa para as estrelas” ainda está no Espaço Itaú, no Shopping Frei Caneca, e“Para sempre Alice” está em cartaz na Caixa Belas Artes. Assista já.

24/10/2014_16:34

por CLÉO SANTIAGO

Até a próxima quarta-feira, São Paulo abriga a 38ª Mostra Internacional de Cinema, que exibe 330 títulos de diversos países em salas de cinema, museus e espaços culturais espalhados pela cidade. Como já é uma tradição, a mostra retrata o que o cinema contemporâneo está produzindo; as estéticas e as temáticas que traçam um panorama mundial da sétima arte.

Para aproveitar a última semana da mostra, listamos cinco filmes imperdíveis. Boas sessões!

(SÁBADO) “A vida privada dos hipopótamos”: Um americano entediado se muda para a Colômbia para conhecer os hipopótamos que o traficante Pablo Escobar deixou em sua propriedade. Lá ele conhece uma mulher por quem se apaixona e vive um romance conturbado. O que seria facilmente a trama de um filme de ficção é a história de Christopher Kirk, preso em 2009 no Brasil por tráfico internacional de drogas. Obra imperdível da Mostra Brasil! No Espaço Itaú de Cinema Frei Caneca, às 16h30.

(DOMINGO) “Ninfomaníaca”: As controversas cenas de sexo explícito, acreditem, foram editadas! Para ser distribuído comercialmente, o filme de Lars Von Trier recebeu cortes e foi dividido em dois. Na 38ª Mostra, a versão do diretor é exibida integralmente. No Reserva Cultural, às 21h30.

(SEGUNDA) “Sinfonia de Necrópole”: Na cidade de São Paulo, a rotina do aprendiz de coveiro Deodato muda quando uma nova funcionária chega ao cemitério. Juntos, eles precisam fazer o recadastramento dos túmulos abandonados.  Quanto mais eles mexem nestas covas, acontecimentos esquisitos começam a acontecer, fazendo o coveiro repensar na sua profissão. Você teria coragem? No Espaço Itaú de Cinema, às  16h10.

(QUARTA) ”Cássia”: A lembrança que temos de Cássia Eller é de uma cantora extrovertida — um tanto quanto enlouquecida — e com pleno domínio do palco. Já a imagem que os amigos guardam é a da mulher tímida, alheia aos holofotes e muito ligada à família. O documentário de Paulo Henrique Fontenelle tenta mostrar os dois lados da cantora, que faleceu precocemente em 2001 deixando seu legado para a música brasileira. No CineSala SABESP, às 21h50.

(QUARTA) “Maus hábitos”: A mostra deste ano conta com uma retrospectiva do trabalho do espanhol Pedro de Almodóvar e este filme merece ser visto. Além de ser um dos primeiros filmes do renomado diretor, o longa de 1983 é um de seus maravilhosos deboches sobre a sociedade da época, tendo a Igreja Católica espanhola como personagem principal. No Cine Caixa Belas Artes, às 21h30.

14/03/2012_12:21

 

Essa semana foi divulgado na internet o trailer do filme “On the Road”, adaptação da obra prima de Jack Kerouac. O livro, “Pé na Estrada” no Brasil, foi lançado em 1957 e é considerado percursos da geração Beat.

Dirigido pelo brasileiro Walter Salles, “On the Road” acompanha Sal Paradise – alter ego do próprio Kerouac – em viagens de pelos Estados Unidos, ao lado do amigo Dean Moriarty em busca de aventuras, autoconhecimento e experiências.

O filme traz o novato Sam Riley como Sal, Garrett Hedlund, de Tron, como Dean Moriarty e Kristen Stweart, da Saga Crepúsculo, como Marylou, a esposa de 16 anos de Dean. No elenco estão também Viggo Mortensen, Kirsten Dunst, Amy Adams, Steve Buscemi, Terrence Howard e a brasileira Alice Braga.

A estreia será no Festival de Cannes, em maio deste ano.

Confira o trailer, que está chamando atenção na internet por mostrar Kristen Stweart topless em uma das cenas.