Arquivo da tag: ELLE

11/03/2015_10:00

A coleção de inverno 2015 da ELLUS, desfilado em novembro na São Paulo Fashion Week, foi destaque nas melhores revistas de moda do País e na quarta edição do Jornal ELLUS. Para completar, pedimos a Susana Barbosa, da revista Elle, dividir conosco suas impressões sobre as inspirações da apresentação.

Susana assumiu o cargo de diretora geral da Elle depois de 10 anos trabalhando na publicação; anteriormente, ela era diretora de moda da revista e, com a mudança, acabou acumulando as duas funções.

Uma das principais características da moda, neste começo de século 21, é que ela não se resume mais às passarelas. Hoje as ruas são tão (ou mais) importantes do que aquilo que se vê nas principais semanas de moda do mundo. É nesse contexto que tribos e gangues urbanas seguem emprestando seus códigos para a alta moda.

Para além do mimetismo literal, estamos falando de peças, silhuetas e dicas de styling para quem quer um pouco das ruas no guarda-roupa do dia a dia. “As pessoas, cada vez mais, se vestem com vários estilos e, muitas vezes, um look pode apresentar várias tribos ao mesmo tempo”, comenta Susana, que ainda completa: “Este é o movimento mais interessante da moda atualmente”.

Atual, mas não exatamente novo. Foi na década de 1990 que Ted Polhemus cunhou o conceito de “supermercado de estilos”. O termo explica que a grande tendência da época (e que continua até hoje) é a mistura de referências diversas — e, muitas vezes, contraditórias — em um só look. “Qual seria o New Look de 2019?” escreveu ele, em seu livro “Streestyle: From sidewalk to catwalk”. Susana responde: “A resposta, é claro, é que não vai existir um”.

Em 1994, Polhemus já explicava que o melhor jeito de se vestir é pegando de cada movimento uma referência, criando, assim, um estilo só seu.

Continue lendo a matéria na página 6 do Jornal ELLUS.

06/03/2015_09:00

por ALEXIA CHLAMTAC

Tomek Sadurski é o nome por trás das interferências artísticas que invadiram as páginas da quarta edição do jornal ELLUS. O artista, nascido na Polônia e radicado na França, é ilustrador especializado em moda, diretor de arte e já assinou animações. Formado pela Academy of Art in Munich, é obcecado por desenhos desde a infância. 

A alma de Sadurski é o desenho, mas ele expande constantemente seus meios de criação a outras mídias, como teatro e painéis interativos. Sua aventura mais recente, por exemplo, foram as projeções e o design do espetáculo “Miniatures”, da companhia de dança Sttugarter Ballet, na Alemanha.

Por aqui, seus trabalhos também são notáveis. Ele foi o responsável pela célebres ilustrações de Regina Guerreiro, na FFW Mag; pela “Tuiteratura”, uma instalação interativa com o Twitter feita em colaboração com o arquiteto Guto Requena para o SESC São Paulo; e por vários trabalhos para a revista Serafina, da Folha de S. Paulo.

Em conversa com a Sala ELLUS, o artista conta que se apaixonou pelo Brasil dez anos atrás e que, desde então, seu coração nunca deixou o país, que hoje é também a sua segunda casa.

Além de ter colaborado com publicações internacionais importantíssimas, tais como Elle, Vanity Fair e L’Officiel Paris, Tomek também já emprestou a sua arte para projetos das multinacionais Ford, Mitsubishi, Hyundai, Sony e Volkswagen Design Center.

Se você gostou das imagens que ilustram este post, complemente  a degustação do trabalho de Tomek Sadurski com o “Fashion Illustration Now”, livro da Taschen pontuado pela sua marcante fine art.

16/12/2014_23:44

por IGOR FIDALGO

Mais impressionante do que saber que Francis Bean Cobain assumiu a produção executiva do primeiro documentário sobre o líder do Nirvana que será lançado com anuência familiar, é dar de cara na internet com uma mulher supersexy e provocativa, bem diferente da menina rechonchuda que posou para Elle, em 2006, com o pijama do pai.

Pois além de ser detentora oficial de 37% dos bens de Kurt Cobain, morto há 20 anos em Seattle, Francis detém também uma beleza absurda, que dividimos com vocês nas fotos que ilustram este post.

Muita coisa já aconteceu na vida da artista plástica, que desde bebê era figura recorrente em tabloides: devido a uma investigação de negligência familiar, ficou longe de Kurt e Courtney por alguns dias, quando tinha só duas semanas de vida.

Desde a morte do pai, aos 2 anos, a criança vivia em uma eterna gangorra judicial: de um lado, a família Cobain; do outro, a sua mãe, a roqueira Courtney Love, constantemente acusada que ter usado heroína na gravidez da filha.

Em 2006, quando tinha 12 anos, Francis Bean fotografou para a revista Elle com o famoso cardigã  que o pai usou no MTV Unplugged. Dois anos depois, posava como mulher altiva para a Harper’s Bazaar americana.

Impossível não conectar os movimentos de braço e os microfones em série (abaixo) às imagens oficiais da primeira dama argentina Evita Péron, um ícone de poder. Em 2010, a profecia da Bazaar se consolidou quando Francis passou a controlar os direitos de publicidade em relação ao nome e à imagem do pai.

Antes de atuar como artista multimídia, Francis Bean Cobain fez um estágio de três meses na revista Rolling Stone, em 2008. Mas a autoralidade falou mais alto: suas ilustrações expressionistas renderam à ela uma exposição individual dois anos depois, na Galeria La Luz de Jesus, em Los Angeles. 

Também em 2010 participou do álbum da dupla de rock experimental Evelyn Evelyn. Junto a 19 garotas, assumiu o backing vocal da faixa “My space”. Há dois anos, participou do projeto “MIXTAPE”, onde criou uma arte para embalar a música “Black”, da banda shoegazer The Jesus and the Mary Chain.

Difícil tirar da nossa cabeça os três cliques que abrem este post e a cena final (acima), em que Francis Bean Cobain aparece enrolada com a colcha de veludo de uma cama. As imagens foram produzidas em 2011 pelo estilista Hedi Slimane exclusivamente para o seu blog, o Rock Diary. Quem ficou curioso, pode ver todas as fotos aqui. 

Na quinta-feira, vamos falar mais sobre “Kurt Cobain: Montage of heck”, o doc que inspirou este post, e relembrar outros três filmes que retratam direta ou indiretamente o pai do grunge.

19/11/2013_10:53

A Elle Brasil promove a história da moda no país com edições comemorativas sobre as marcas brasileiras e em novembro foi a vez da Ellus. O começo, os desafios, a grande virada, as campanhas contestadoras, a força e o estilo consolidado que tornou a Ellus uma das maiores brandings da America focada em denim. Está tudo lá, escrito por Eliana Sanches. Já tem sua edição?

http://elle.abril.com.br/

 

14/11/2013_18:56

A parceria que virou um lenço comemorativo na edição de novembro 2013 da Elle Brasil foi motivo de comemoração na Ellus Oscar Freire ontem e rendeu um tarde delícia que trouxe fashionistas, fãs, clientes e amantes da moda para a loja. Embalados pelo som de Chantal Sordi, jornalista e Dj oficial da revista Elle, a celebração foi sucesso nos Jardins.

Tudo na galeria. We love it.