• 11/07/2016_09:00

    Para fabricar um jeans com qualidade, é necessário se preocupar com todas as etapas
    do processo de produção, desde a escolha do tecido mais apropriado, até toda parte de
    aviamentos que serão empregados nela. Os aviamentos são os materiais necessários
    à conclusão de uma peça de roupa no que diz respeito à funcionalidade e/ou adorno
    dela. Isso inclui os botões, zíperes, etiquetas, linhas, galões, botões invisíveis (eles têm um
    ímã interno, fazendo com que as duas partes se unam facilmente. É muito utilizado em
    acessórios como bolsas, pois é prático e não aparece do lado externo.), só para citar os
    mais usados.

    Nós nos preocupamos muito com esses detalhes, para que o nosso produto tenha a
    qualidade que todos esperam. Com isso a escolha da etiqueta para cada tipo de jeans é feita minunciosamente, para que não haja dissonância entre eles. Todas são feitas em couro, o que dá uma aparência sólida e estilosa.

    Nessa coleção, nós usamos as tradicionais etiquetas quadradas, no melhor estilo old
    western, com diferentes tonalidades, as vezes mais escura, quase chegando à cor vinho
    e outras vezes em um tom claro, mais perto do cru. A novidade fica por conta da etiqueta
    usada nos modelos Originals, na cor preta, com a aplicação de rebites em quase toda
    ela, dando um tom rocker, sempre presente em nossas coleções. Tem também a etiqueta
    fina, no alto, no mesmo tom marrom-vinho, dando um toque extra de elegância em
    algumas peças.

    O que adianta ter uma calça linda por fora se a parte de dentro não possui qualidade e
    durabilidade? Todos os elementos empregados nos nossos produtos são de alta
    qualidade e foram feitos para serem duráveis. Os botões são fixos ou flexíveis, para que
    o ato de abotoar seja mais facilitado. E para para completar, nessa coleção, algumas
    calças foram forradas com tecido de bandana. É aquele toque de midas para quem
    gosta e preza se vestir bem dá valor, e nós que prezamos o estilo aliado à qualidade,
    pensamos para você.

    08/07/2016_09:00

    Apesar de vivermos em um país tropical, o inverno tem sido bastante rigoroso, com
    temperaturas bem baixas e dias chuvosos. Nós já fizemos um post com algumas peças para te deixar preparado nesses dias molhados e não deixar de cumprir seus compromissos do dia a dia ou perder aquela festa bacana do fim de semana.

    Dessa vez resolvemos listar três peças capazes de te proteger nos dias mais frios, sem
    perder o estilo. Seja o trench coat ou a jaqueta, elas dão sofisticação ao look. Do jeans
    ao vestido, do coturno  à sapatilha, fechado ou aberto, são ítens que tem versatilidad

    Todos os casacos estão disponíveis em nossas lojas físicas. O Casaco Cotton Twill Over Coat (presente na última foto), você encontra também em nossa Online Store clicando AQUI.

    06/07/2016_09:00

    Há exatamente 17 anos atrás, a Ellus lançava sua icônica coleção de primavera-verão
    com a top Milla Jovovich, clicada pelo cultuado fotógrafo inglês radicado em Nova York
    Tom Munro. As fotos foram feitas no sul da França, locação sugerida pelo próprio
    Munro, para garantir o frescor, a liberdade e a positividade propostas pela campanha.

    O resultado foram fotos em preto e branco, lúdicas, onde transpareceram o frescor e a
    beleza da modelo e atriz, mas sem perder o elemento sexual, característico das
    campanhas da Ellus. Milla estava em ótima fase de sua carreira e havia atuado
    recentemente em “O Quinto Elemento”, e sido chamada para protagonizar “Joana D’
    Arc”, ambos filmes, do então namorado, Luc Besson.

    Na estrelada equipe de produção estavam: o top hair-stylist Ward, o diretor de arte Paul
    Eustace e a editora de moda Robin Raskin Sollis (ambos da “Harper’s Bazaar”), mais os
    modelos Charlie Speed, e o então modelo e agora ator, Cassio Reis. “É uma campanha
    globalizada”, brincou Marcelo Sebá, responsável, na época das fotos, pelo marketing da
    marca, justificando a equipe que levou dez pessoas partindo de Nova York, Londres,
    Paris e São Paulo.

    Em entrevista da época ao site da Folha de São Paulo, Milla contou que foi seu primeiro
    trabalho com Munro, elogiou seu temperamento doce e atribuiu a ele o tom sofisticado
    da campanha. Ela ainda elogiou muito as modelos brasileiras Shirley Mallman e Ranata
    Maciel, e disse estava feliz por estar em contato com nossa cultura.

    04/07/2016_09:00

    Você se lembra do shopping list que nós fizemos para mostrar algumas peças na cor
    tabaco, muito presente na nossa última coleção? Dessa vez vamos mostrar alguns
    acessórios na mesma tonalidade, capazes de combinar com qualquer look, seja de dia ou à
    noite, em situações casuais ou mais formais.

    A Sacola Clássica Ellus é uma peças super útil e muito resistente, além de atemporal, é a
    aposta certa em qualquer estação. Ela pode ser usada de ambos os lados. A Bolsa Bicolor,
    modelo tiracolo com alça transpassada é um acessório discreto, prático e cheio de estilo. E,
    por fim, a carteira feminina, estilo minimalista, feita em couro sintético, perfeita para
    armazenar documentos, dinheiro e cartões. Além de audar a manter a bolsa organizada,
    garante praticidade e sofisticação ao seu dia a dia. Escolha a que se encaixa melhor no seu
    estilo, ou se não quiser optar apenas por uma, leve todas!

    Clique aqui para comprar essa bolsa na Online Store

    Clique aqui para comprar essa bolsa na Online Store

    Clique aqui para comprar essa carteira na Online Store

     

    01/07/2016_09:00

    POR GUSTAVO GARCIA

    Eles estão de volta! Os charmosos patins “tradicionais”, aqueles com dois pares de rodas paralelas, voltaram com força e com isso nós resolvemos escrever esse post, contando um pouco sobre como tudo isso começou, passeando por épocas onde a bota com rodinhas era apenas mais uma criação maluca oriunda das mentes criativas do passado, até chegar nos dias de hoje, em que novos rinks de patinação estão surgindo e com isso velhos amantes e novos adeptos têm a chance de reviver e viver aquilo que foi um boom em um passado nem tão distante assim.

    Tudo começou, lá em 1750, quando um belga chamado Joseph Merlin, teve a idéia de construir patins que pudessem andar no solo da mesma forma que os patins de gelo. Após muitas experiências, Merlin, enfim, conseguiu criar a primeira versão da sua invenção, com apenas uma roda em cada pé.

    Uma vez pronta, o inventor resolveu apresentar sua criação para a sociedade da época, durante uma festa, onde pretendia entrar deslizando e tocando violino ao mesmo tempo., como se já não bastasse a dificuldade de se equilibrar em algo totalmente novo e estranho (além de não ter freios!). É claro que a tão esperada estréia foi um fracasso e ainda quase resultou em uma tragédia, pois ele atravessou um enorme espelho deslizando sobre as rodas.

    Apesar de ser uma idéia interessante, os patins não se tornaram populares rapidamente. Muitos inventores anônimos passaram a trabalhar a ideia de Merlin, melhorando-a. Todos tinham o objetivo de transformar sua criação em algo seguro e fácil de usar. A primeira patente surgiu em 1819, e em seguida, em 1823, Roberto John Tyers patenteou um modelo, chamado “Rollito”, que se aproximava muito dos modelos que existem atualmente, com rodas fixadas aos sapatos, botas ou outro elemento que cubrisse o pé.

    O “Rollito” chamou a atenção do público imediatamente e desde então não parou de se sofisticar, até que, em 1863, com todas as melhorias que aos poucos foram introduzidas, os patins foram ficando cada vez mais parecidos com os atualmente chamados “tradicionais” (com dois pares de rodas paralelas em cada pé), ou “quad”, como são chamados popularmente nos E.U.A.

    Desde essa época várias pistas de patinação nos Estados Unidos viraram ponto de encontro das pessoas e em muitas delas aconteciam corridas e animados bailes sobre rodas. Aqui no Brasil, a onda chegou forte em meados dos anos 1980, com a febre das festas “roller”, e levou todos os jovens, e mais quem se achava capaz de deslizar nas pistas, a correr para as lojas, a fim de adquirir um par daquelas incríveis botas deslizantes.

    Muitos lugares especializados surgiram com a nova moda e não demorou muito para cair no gosto geral da juventude da época, sempre sedenta por novidades. No Rio de Janeiro, a boate Roxy Roller atraía milhares de jovens todos os fins de semana, e tornou-se referência no assunto, ainda hoje é lembrada com saudosismo pelos que a frequentaram. Já em São Paulo, a boa era frequentar os rinks da Papagaio’s e da Banana Power.

    Com chegada dos novos modelos, chamados “inline”, que trazem as rodas
    em linha, o tradicional modelo caiu em desuso e assim permaneceu por um longo período. Após o hiato de aproximadamente vinte anos, o revival dos áureos tempos dos rollers está de volta, trazendo toda atmosfera que havia sido esquecida. Lugares como o Roller Jam, em São Paulo, vem atraindo muita gente bacana para sua pista, considerada por muitos a melhor do país, por possuir um piso impecável, com resina importada aplicada sobre tacos finos de madeira, que faz com que apresente um nível de aderência excelente.

    Com isso, todo universo referente à cultura sobre rodas veio à tona: a volta da fabricação de patins está a mil por hora e é possível encontrar diversos modelos inspirados no design retrô anos 1980. É claro que nós não poderíamos ficar de fora, e por isso resolvemos criar uma edição especial, o Ellus Roller, personalizados e feitos sob encomenda.

    Seja em um rink de patinação ou em um dos muitos lugares públicos, ao ar livre, como o Parque do Ibirapuera ou o Parque Villa-Lobos, você tem muitas razões para vestir o patins e dar umas voltas por aí. Além de ser uma forma divertida de gastar o tempo, é saudável e dá pra patinar sozinho, ou com alguem que você gosta. Basta usar todos os equipamentos de proteção e arrasar.

    Ellus Roller é o mais novo produto da linha #ELLUSSPORTDLX. Os patins personalizados são feitos sob encomenda nas flagships da #ELLUS. A linha conta com dois modelos clássicos de quatro rodas: sendo um feminino, que vai do número 36 ao 39, e um masculino, do 39 ao 43.

  • Doois Sites e Sistemas