• 24/03/2016_18:35
    DESCUBRA O QUE ESSE FIM DE SEMANA COM FERIADO TE RESERVA EM SÃO PAULO, RIO, SALVADOR E BRASÍLIA

    O ano parece estar voando: já estamos na Semana Santa e, para a nossa alegria, o fim de semana começa na sexta. É o momento perfeito para se dar ao luxo de descansar o corpo cansado e, é claro, aproveitar para curtir com os amigos à noite. A grande questão é: o que fazer? Com tantos eventos convidativos no Facebook, como saber qual é a boa?

    Sala ELLUS traçou um roteiro para quem está em São Paulo (sede da ELLUS), Rio de Janeiro, Salvador ou Brasília (cidades que acomodam lojas ELLUS) e não quer ficar de bobeira esses dias. Afinal, dessa vez, você não vai ter 48, e sim 72 horas para relaxar!  

    Quem é daqui de São Paulo não pode perder o destaque do feriado na quinta: a festa Sonido Trópico terá cinco pistas reunindo o melhor das explorações sonoras. O projeto visa trazer o máximo de pluralidade musical para o dancefloor, se caracterizando como uma “muvuca sonora cósmica”.

    Os responsáveis pelos sons que vão te sacodir a noite inteira são Spaniol, Dj Nirso, ElPeche, Salvador Araguaya, Cerverita, Meraki, Atimos e Mono feat Castello Branco. Com início marcado para as 23h na Trackers (Rua Dom José de Barros, 337) o evento custará R$ 20 aos 100 primeiros e R$ 30 o resto da noite. Vai perder essa?! 

    Para os cariocas, o que rola no domingo é imperdível: fechando o fim de semana prolongado com animação, a Clash Bass é uma festa de rua que busca resgatar as origens dos street sounds. Com apoio da Solow Bass, a edição de março vai ocupar o Porto Pirata (Rua Lopes Souza, 24) e explorar estilos musicais como trap, hip hop, rap, funk, dubstep, entre outros sons mais inovativos.

    O line-up é formado por Jah Chris, Kawo, TWO KPZ, Sydney, DiniBoy, ₭ENNYᐱ, BROWN, Cacaut e Coletivo 56. A melhor parte é que o evento é 0800, então você não precisa se preocupar caso tenha gastado muito dinheiro na noite anterior. Só chegar!

    Em Brasília, nossa aposta é a festa As Mina Pá, também no domingo, para fechar o feriado com chave de ouro. Comemorando a conquista de ser DJ enquanto mulher em uma cena dominada por homens, essas artistas vão tornar a sua noite inesquecível no Outro Calaf (SBS, Quadra, Bloco Q).

    As minas DJ Donna, DJ Janna, New Chicks On The Block, ANTD: ANRMS, C4JU4N4, Unicornians e Samira Rodrigues prometem destruir a pista de dança com muito grave, passando por hip hop, ragga, trap, funk, favela bass e muito mais. A festa começa às 17h para você ter bastante tempo de curtir e, ainda assim, acordar cedo para o trabalho no dia seguinte sem muita dificuldade. A entrada custa R$ 20 e só pode ser paga em dinheiro.

    Não se desesperem, galera de Salvador, não nos esquecemos de vocês! O fervo cearense, Vexpera, acontece quinta, véspera de feriado, na Amsterdam Salvador (Largo dos Aflitos, s/n, Mirante dos Aflitos) e contará com uma variedade de música pop por Jhon x Iurer, Hannah x Rhanny, Ramon x França e Jackson x Nobre.

    A festa é open bar, mas os benefícios dependem do seu ingresso: na Pista Open, a cerveja é liberada até as 4h por R$ 25 comprando antecipado no SYMPLA, ou até 23h com nome na lista; R$ 30 até 00h com nome na lista ou R$ 40 sem nome na lista ou depois desse horário. Já no Camarote Interno, as opções são vodka, cerveja, água, refrigerantes e catuaba até as 5h por R$ 50 antecipado; R$ 60 até 23h com nome na lista; R$ 70 até 00h com nome na lista ou R$ 80 sem nome na lista ou depois desse horário.

    16/03/2016_18:00
    3 ARTISTAS BRITÂNICOS QUE VOCÊ PRECISA CONHECER AGORA

    A cerimônia anual de música Brit Awards costuma ser uma boa aposta para descobrir novas vozes originárias da terra do punk. O ponto alto da noite do Brit Awards 2016 foi a homenagem de Lorde ao britânico mais característico e inesquecível de todos: David Bowie. Aproveitamos para ficar de olho nas indicações e detectamos três novos artistas britânicos que merecem os holofotes este ano.

    1. Wolf Alice

    Liderada pela vocalista Ellie Rowsell, Wolf Alice, banda alternativa do norte de Londres (Camden Town, é claro!) mistura folk, grunge e elementos eletrônicos com o indie rock dos anos 1990. O som produzido pelo conjunto, formado em 2010 por Ellie e o guitarrista Joff Oddie e com a entrada do baterista Joel Amey e do baixista Theo Ellis em 2012, é um dos mais animados dos últimos tempos e tem sido comparado a bandas como Elastica, Garbage e Pixies. Nominados para o prêmio de “British Breakthrough Act” (“Ato Marcante Britânico”), fica no ar a dúvida: por que eles não ganharam?!

    O álbum “My Love Is Cool” (2015) foi nominado ao prêmio Mercury e o quarteto continua a inovar com experimentações musicais cada vez mais cool que você pode conferir aqui. Imprevisibilidade é uma raridade muito desejável e esse grupo acerta o alvo com precisão.

    2. Jess Glynne

    Há dois anos atrás, quase ninguém sabia quem era Jess Glynne, mas no universo musical, dois anos podem ser considerados uma década. A voz de Jess começou a chamar atenção em 2014, quando ela foi convidada para fazer o back vocal em faixas de Clean Bandit e Route 94. Desde então, ela lançou um álbum que foi hit na Inglaterra, “I Cry When I Laugh” (2015) e, graças à sua rápida escalada ao topo, no Brit Awards deste ano, foi nominada tanto para o prêmio de “Best Newcomer” (“Melhor Revelação”), quanto “Best British Female Soloist” (“Melhor Artista Britânica Solista” na categoria feminina).

    Aos 26 anos, a cantora, que é bissexual, insiste que a sua sexualidade não deveria ser motivo de alarde, e fala abertamente sobre ter que batalhar contra seu medo de avião agora que a carreira deslanchou. Surpreenda-se com o talento da ruiva mais maravilhosa da Grã-Bretanha (ou talvez do mundo) clicando aqui.

    3. James Bay

    O carismático James Bay foi o talento que levou o Brit Award deste ano. O rapaz de apenas 24 anos é natural de Hertfordshire, uma cidade simples no campo da Inglaterra, e tem feito muito sucesso devido ao seu dom de colocar as pessoas em um transe usando apenas seu vocal suave acompanhado de um violão. O seu álbum mais recente, “Chaos and the Calm” (2015), chegou ao #1 no ranking musical do Reino Unido e, além de sua aptidão musical óbvia e capacidade para escrever letras incríveis, sua aparência de tirar o fôlego continuará a mantê-lo em evidência em 2016.

    “Eu estou tentando compôr músicas que provoquem sentimentos nas pessoas e, se eu tiver sorte, que até as comovam”, expressou o artista solo em seu site oficial — e talvez tenha sido essa mentalidade humilde que lhe concedeu o grande prêmio. Ouça um pouco do trabalho de de Bay aqui.

    A ELLUS destacou Wolf Alice como a banda da semana. Além do conjunto, incluímos na tracklist artistas como Courtney Barnett, Warpaint, Haim e Ex Hex.

    14/03/2016_15:00
    POR DENTRO DO FESTIVAL LOLLAPALOOZA BRASIL EM 2016

    Quem acompanha o Instagram da ELLUS certamente espiou a cobertura do Lollapalooza Brasil 2016, e pescou que, para nós, esta edição foi ainda mais intensa do que a do ano passado. O festival, que aconteceu no Autódromo de Interlagos (como de costume desde 2014), deu o que falar — e nós vamos revelar aqui o que foi dito.

    Depois de tanta expectativa para o dia 12 de março, fica difícil acreditar que o adorado Lolla já chegou e já se foi. Considerando que tempestades avassalavam São Paulo 48 horas antes do grande dia, tudo foi conduzido com a mais suprema maestria. Por destino ou coincidência, no primeiro dia do espetáculo, nem uma gota de chuva caiu e arriscamos dizer que mesmo que o mundo tivesse caído, ainda teria sido incrível, já que no segundo, o pé d’água foi amenizado pela estrutura bem-pensada: uma extensa área cobertagramado com tapete de plástico. 

    Além das 52 atrações musicais, o ambiente do festival criou um universo paralelo, movido por gastronomia e pela experiência gerada através de toda a decoração temática presente no espaço, que contou com divertimentos como um carrossel e uma roda-gigante para deixar as vibrações ainda mais altas.

    “A ideia é oferecer uma experiência. Na realidade, é uma experiência totalmente diferente, tem muito mais coisa que a música. A música, logicamente, é a grande âncora do evento, mas acontece muita coisa ao redor dessa música”, fundamentou Fernando Alterio, organizador do Lollapalooza no Brasil, alguns dias antes da diversão toda.

    Após a realização do evento, uma internauta tweetou com a hashtag do festival (#lollapalooza2016), “você nunca volta o mesmo”, atestando que as inovações deste ano foram bem-sucedidas.

    Os melhores shows, de acordo com uma votação feita no site oficial do Lollapalooza, foram os de Jack Ü, conjunto eletrônico arrebatador formado por Diplo & Skrillex; Mumford & Sons, grupo britânico de folk que tem se aventurado em explorações do rock; Florence + The Machine, espirituosa cantora inglesa cujas apresentações se assemelham a um musical alucinante (a deste domingo, que fechou o Palco Skol no último dia, foi avaliada pelo UOL como “um mergulho no mundo das fadas”), e Eminem, rapper considerado a atração mais esperada do primeiro dia.

    Além destes, os headliners do line-up incluíram grandes nomes da música na atualidade, como o autêntico quinteto islandês, Of Monsters And Men; a encantadora galesa, Marina And The Diamonds, que fechou o primeiro dia com chave de ouro no Palco Axe; a banda australiana de pop-rock psicodélico, Tame Impala, que animou o público com faixas de “Currents” (o terceiro álbum); os americanos que apostam em southern rock e blues, Alabama Shakes; Karol Conká, a rapper brasileira mais queridinha da Ellus (com participação surpresa de MC Carol na sua apresentação), e Halseynew face norte-americana que se manteve no topo dos trending topics do Twitter no decorrer do primeiro dia de festival, quando ela se apresentou.

    A escolha caprichada e diversa do line-up deste ano, abrangendo livre escolha entre quatro palcos, tornou a edição inesquecível e o time da ELLUS está mais do que ansioso pelo ano que vem. Já? Mas é claro! Nenhum festival brasileiro se compara ao Lollapalooza — o público está aí para legitimar isso.

    09/03/2016_17:00
    CELEBRE O NOVO ÁLBUM DE CHAIRLIFT COM NOSSA PLAYLIST SYNTHPOP

    O som dos nova-iorquinos que compõem o Chairlift é edificante: as letras te elevam, os instrumentos te derretem e as sintetizações te fazem vibrar. A banda de synthpop, que acaba de lançar seu primeiro disco após quatro anos sem emitir um álbum em qualquer formato e seis sem produzir um LP, foi a porta de inspiração da ELLUS para a playlist dessa quarta, que implora por inovação e batidas animadas. 

    O terceiro álbum do legado, “Moth”, catapultou o público para outra dimensão com uma pegada mais intensa do que nunca, sendo considerado pelos críticos a melhor produção do conjunto até então. Os parceiros musicais Caroline Polachek e Patrick Wimberly estão vivendo tempos ecléticos e o electrogroove suave do novo disco prova que eles estão se lançando em uma nova direção.

    Como todos já devem ter percebido, a música é um elemento marcante no DNA da ELLUS, e para celebrar essa nova obra-prima no universo musical, montamos uma playlist supervibrante em colaboração com a TECLA, perfeita para se exercitar. O mix, cuja tracklist é 50% Chairlift, também passa por artistas similares, como The Preatures, Yacht, Summer Camp, Alex Winston, entre outros.

    23/02/2016_14:32
    PLAYLIST DE AQUECIMENTO PARA OS SHOWS DOS ROLLING STONES

    No dia 12 de julho de 1962, em Londres, acontecia o primeiro show dos Rolling Stones, espetáculo que abriria portas para um conjunto que, eventualmente, se tornaria a banda mais importante da história do rock ‘n’ roll.

    O tour deste ano, America Latina Olé, teve início no dia 3 de fevereiro, em Santiago, e já passou por Buenos Aires, Montevideo e, no sábado, Rio de Janeiro. A próxima metrópole brasileira a receber os britânicos é São Paulo, e para deixar tudo melhor ainda, serão dois dias de apresentação: quarta, dia 24 e sábado, dia 27 de fevereiro.

    Populares pelas suas performances poderosas, os músicos se apresentaram no Brasil pela primeira vez em 1995, repetindo a visita somente no Rio de Janeiro em 2006, o que significa que a banda inglesa está há 21 anos sem dar as caras por aqui. Será que esta é a nossa última oportunidade de vê-los tocando ao vivo?

    Se você ficou animado (e como não se animar?), compre seus ingressos aqui. Enquanto o dia não chega, quer você vá na quarta ou no sábado, entre na vibe do rock com a playlist que a Ellus criou em parceria com a Tecla Music especialmente para esse momento.

  • Doois Sites e Sistemas