• 21/05/2015_10:00
    SOBRE ‘AMY’: NOVO TRAILER É UM SOCO DE MEMÓRIA AFETIVA

    por RAISA CARLOS DE ANDRADE

    As novas imagens do documentário sobre Amy Winehouse já antecipam as lágrimas que virão. Dirigido por Asif Kapadia, o longa trará a intimidade da cantora de forma jamais mostrada por tabloide algum. Um híbrido de vídeos caseiros, imagens de arquivo e gravações de suas performances ao vivo, que resgatam as memórias (que jamais queremos perder) a respeito de seu talento devastador.

    O filme reforça a ideia de que Amy era gente como a gente. Muito mais frágil que sua voz, muito mais low profile do que a mídia permitiu. Sua reação chocante e incrédula ao ganhar o Grammy, o sorriso nervoso e o constante olhar para resgatar o antigo em novas formas de moda nos questionam as razões dos fatos.

    A relação tão criativa quanto destrutiva de Amy com o ex-namorado, Blake, assim como sua entrega às drogas diante do caos afetivo também estão lá. Para acelerar a ansiedade, o filme foi avaliado com destaque pelos mais renomados críticos durante sua estreia em Cannes na última semana.

    E como a palavra “polêmica” nunca se afastou de seu nome, o conflito veio da própria família, que percebeu o projeto como uma “fraude desequilibrada”. Reg Traviss, ex-noivo de Amy, criticou as imagens, definindo como “nada além de um giro no que já foi visto”. Mas é bem verdade que o posicionamento de quem sempre foi visto em segundo plano já era mais do que esperado.

    Enquanto o dia 3 de julho não dá as caras, exibindo tanta densidade nos cinemas, a gente se consola e transborda saudades com trailer que ilustra este post.

    04/05/2015_10:00
    SAIBA COMO SERÁ O PRIMEIRO ÁLBUM DE HOLLYWOOD VAMPIRES

    por CLEO SANTIAGO

    Toda a irreverência de Alice Cooper, misturado com o carisma de Johnny Depp e a experiência de Joe Perry — principal guitarrista do Aerosmith—, aliado ao inegável talento dos três músicos não podia dar em outra coisa.

    Você já deve saber que estamos falando do fenômeno Hollywood Vampires, banda que ainda nem lançou o seu primeiro álbum, mas já está com presença confirmada para tocar no Rock in Rio Brasil, no dia 24 de setembro, na mesma noite de Queens of the Stone Age e System Of a Down.

    Percebeu que dissemos “ainda” ali em cima? É que a superbanda declarou que, na realidade, já tem um álbum inteiro gravado e mixado, totalmente pronto para ser lançado. Em entrevista à revista americana Billboard, Alice Cooper alegrou os fãs afirmando que o trabalho de estreia estará disponível para o público em breve, apesar de não ter confirmado nenhuma data específica para o acontecimento.

    O disco, explicou Cooper, será praticamente inteiro de covers de clássicos do rock e contará com participações pra lá de especiais: estão confirmados nomes como os de Dave Grohl (Foo Fighters), Brian Johnson (AC/DC) e Paul McCartney. Além disso, o músico deixou escapar que este trabalho será uma clara homenagem ao cenário do rock americano dos anos 1970.

    Óbvio que também estamos a espera de um trabalho inédito produzido pela banda e a novidade ficou por conta de uma faixa composta por Alice Cooper em parceria com Johnny Depp e Bob Ezrin (produtor estrelado de álbuns de Cooper, Pink Floyd, entre outros).

    A canção se chama “All my dead drunk friends” e, bem, sua homenagem é autoexplicativa, certo?

    20/04/2015_15:00
    WHY “KANYE WEST IS THE BLACK MADONNA”?

    por MILENA COPPI

    Tradicionalmente, a revista “Time”  divulga um countdown com os nomes mais influentes do ano. Na icônica edição deste ano, Kanye West não só estampa a capa da publicação, como lidera a categoria “Titãs”, umas das mais importantes da lista. Não é para menos: recentemente, o rapper recebeu o título de “The black Madonna”. E quem disse isso, pasmem, foi a própria Rainha do Pop. Em entrevista à revista Cosmopolitan, ela comentou como foi trabalhar com o rapper.

    “Foi como uma briga de touros, mas a gente se revezava. Ele sabia que estava entrando em um ambiente com uma pessoa que tem uma visão forte das coisas e eu também”, disse Madonna: “Eu ouvia o que ele tinha para dizer e ele ouvia o que eu tinha para dizer. A gente não concordava em tudo, mas ele tem boas ideias”.

    Mas da onde vem tanto elogio? A seguir, listamos alguns possíveis motivos.

    null

    1) Juntamente com Diplo, Kanye West colaborou com Madonna em “Rebel Heart”. Ele assina a produção musical de “Illuminati”, música que ironiza a existência de uma sociedade secreta  que planta mensagens ocultas em obras culturais com intenção de dominar do mundo.

    2) Ele também está envolvido no disco de outro ícone pop: é produtor executivo de “R8″, novo álbum de Rihanna. Canta na faixa “FourFiveSeconds”, ao lado do ex-beatle Paul McCartney (que toca guitarra), e, segundo rumores, essa colaboração deve render uma turnê entre Riri e West ainda este ano. Vamos torcer.

    3) Em março de 2014, ele e sua esposa, a socialite midiática Kim Kardashian, se casaram em uma controversa cerimônia em Forte di Belvedere, na cidade de Florença, na Itália. Na ocasião, os convidados não podiam portar câmeras digitais ou fotografar com o celular. Controle digno do FBI.

    4) Kanye West acaba de assinar uma coleção de moda em parceria com Adidas Originals. A linha foi ousada desde o início: no desfile, modelos com diferentes padrões de beleza vestiam roupas com propostas militaristas.

    5) Por fim, não podemos esquecer que o dono de 21 Grammys é o cara que deixou Taylor Swift sem palavras no VMAS de 2009. Na ocasião, ele subiu ao palco e disse que a então estrela country não merecia o prêmio: “O astronauta devia ser de Beyoncé”.

    Palmas, palmas.

    06/04/2015_09:00
    O QUE ROLOU NO SPECIAL DAY DO IGUATEMI, EM SÃO PAULO, E NO DE IPANEMA, NO RIO

    Quem é fã da ELLUS, não perde os nossos Special Days. É o evento montado em todo período de lançamento de coleção, quando convidamos consultoras, bloggers e personalidades da moda para passarem uma tarde na loja, recebendo clientes e dando dicas.

    Mês passado, rolou Special Day nas principais lojas de São Paulo. Na ELLUS do Shopping Iguatemi, por exemplo, a blogueira e consultora de estilo, Chris Francine, deu uma consultoria valiosa na customização de jeans. É claro que, como boa especialista em #ootd (hashtag de “outfit of the day”), a cofundadora do blog Look Do Dia ajudou clientes na produção de looks.

    Poucos dias depois, pegamos a ponte-aérea para lançar nossa coleção no Rio de Janeiro, mais especificamente na loja da Garcia D’Ávila, em Ipanema. Por lá, a galera do coletivo de fotógrafos I Hate Flash capitaneou a noite, que foi embalada pelo DJ Beto Artista e pelo live act do The Beach Combers, banda de surf music que é a cara do Rio.

    Além da linha ELLUS Jogging Denim, a turma convidada pelo IHF também adorou as camisetas da Ellus Second Floor estampadas com os Cavaleiros do Zodíaco, hit da coleção inspirada na Islândia da nossa marca jovem. Neste link, você confere um pouco do evento.

     

    21/03/2015_10:00
    SHOW GRATUITO NO RIO ENCERRA FESTIVAL DEDICADO À NOVA CENA POP ELETRÔNICA

    por ALEXIA CHLAMTAC

    No dia 7 de março, foi dado início ao festival “Polos”, projeto que acontece no centro cultural Oi Futuro, em Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro, e cujo mote é apresentar por meio de videoclipes e shows a nova cena pop eletrônica carioca.  O line-up é formado pelo produtor musical Diogo Strausz, pelo diretor de cinema e DJ Julio Secchin e pelos cantores Apollo e Mahmundi.

    Strausz, que é um tipo de Mark Honson brasileiro, assina a produção musical do incensado “Rainha dos raios”, disco de Alice Caymmi repleto de referências do trip hop dos anos 1990. O ritmo foi imortalizado por projetos memoráveis como Massive Attack, Air e Portishead e nada mais é do que uma música eletrônica contemplativa, não necessariamente produzida para dançar.

    O show de Diogo Strausz no “Polos” marcou o lançamento de seu primeiro álbum, “Spectrum Vol. 1″. Tal como Ronson (o inglês que produziu Amy Winehouse, Lily Allen e Adele), Strausz não canta. Por isso, convida cantores de forte presença para embalar as músicas que compõe, como no caso de “Right hand of love” (acima), que conta com a voz do inglês Jacob Perelmuter.

    Na mesma noite, Julio Secchin embalou o público com um DJ set muito inspirado na vaporwave — gênero musical que se desdobrou do seapunk e da chillwave, repleto de referências iconográficas dos anos 1980 e 1990, especialmente pelas alterações de velocidades de rotação e por (d)efeitos especiais, como o barulho emitido pelo tocador de CD quando o disco está arranhado. Minutos antes do set de Secchin, contudo, a plateia assistiu ao videoclipe do DJ, “Hey”.

    No dia 14 de março, foi a vez de Marcela Vale, que atende artisticamente pelo alter ego de Mahmundi. “Sentimento”, música brindada como “Melhor Nova Canção” no Prêmio Multishow de 2014, virou videoclipe dirigido por Pablo Monaquezi (abaixo), que foi exibido no telão do teatro do centro cultural.

    Em seguida, Mahmundi contagiou a plateia com sua voz rouca e melancólica, que nos remete diretamente ao timbre das mulheres roqueiras dos anos 1980 (vide Marina Lima e Rita Lee).

    Neste final de semana, o festival “Polos” termina  com show do cantor Apollo, que coatua no projeto como curador. Quando assistimos ao videoclipe de “Crash” na coletiva do evento (Sala ELLUS esteve no encontro montado exclusivamente para influenciadores digitais no final de fevereiro), de longe, nos identificamos com o punch esportivo do artista — que, diga-se de passagem, tem tudo a ver com a linha ELLUS JOGGING DENIM, o carro-chefe do nosso inverno 2015.

    O eletropop sofisticado de “Crash” tem um refrão hipnótico e sexy que não sai da nossa cabeça. Se você quiser assistir ao show de Apollo (que é aberto ao público), chegue por volta das 20h30 no Oi Futuro de Ipanema: os ingressos serão distribuídos na bilheteria do centro cultural.

     

  • Doois Sites e Sistemas