• 15/04/2015_19:39
    “MARRAKECH JOURNEY”: A IMPRESSÃO DE QUEM ENTENDE DO ASSUNTO

    por MILENA COPPI

    A repercussão do desfile de verão 2016 da ELLUS, que rolou no segundo dia do SPFW, não poderia ter sido melhor. Direto da fila A, editoras de moda viram de perto a coleção Marrakech Jorney (que você já se deliciou com os looks aqui) e fizeram críticas que fizeram o nosso coração acelerar!

    Gloria Kalil, do Chicdestacou em sua crítica a coleção de jeans, desta vez mais natural e sem lavagem, presente em jaquetas, shorts, calças e saias.

    Já Lilian Pacce chamou atenção para os looks masculinos, que ficaram de fora do desfile. Desta vez, os boys — entre eles o fotógrafo Paulo Reis, o RP Fábio Queiroz e o muso do fitness, Ricardo Barbato — só estiveram presentes durante a aparição final, quando arrancaram suspiros dos convidados.

    O motivo? Todos eles usavam barbas, em alusão os charmosos homens marroquinos.

    Vivian Sotocorno, repórter da Vogue, lembrou dos looks crus de tapeçaria, utilizados com amarrações inspiradas nos povos barbares. Ela também elogiou o nosso ótimo casting, destacando a diversidade étnica.

    Por último, Luigi Torre, editor da Harper’s Bazaar, pontuou o mood setentista como o pontapé para a criação desta coleção. “A atual onda 70′s deixou a diretora de criação Adriana Bozon e o estilista Rodolfo Souza pensando no Marrocos e nas noites de hedonismo em sua capital, Marrakech, durante os anos 1970″, disse ele, que completou: “Trata-se de uma combinação entre o jeanswear urbano da ELLUS Jeans Deluxe com os elementos típicos da cultura marroquina”.

    15/04/2015_12:00
    TODOS OS LOOKS DO DESFILE DE VERÃO 2016 DA ELLUS NA SPFW

    No segundo dia do São Paulo Fashion Week, a ELLUS transformou a passarela de sua sala de desfile em uma versão cool de uma rua de Marrakech, cidade africana que inspirou  a nossa coleção de verão 2016 (como você viu aqui). Sob a direção criativa de Adriana Bozon, o estilista Rodolfo Souza apresentou saias e vestidos midi em looks crus que faziam alusão conceitual à tapeçaria local. 

    Em cena, tops como Carol Trentini, Thairine Garcia e Cris Herrmann. O desfile, aliás, foi predominantemente feminino — os modelos, todos barbudos, fizeram uma entrada totalitária na fila final — e ganhou ainda mais impacto com a cenografia de Guilherme Ávila, que contava com um tapete étnico de geometrismo impressionante, todo feito com areia (uma tradição do país).

    Passagem comprada, vamos decolar com destino à “Marrakech Journey”.

    16/03/2015_10:00
    SYLVAIN JUSTUM, EDITOR DE MODA DA GQ, FALA SOBRE O JEANS DA ELLUS

    Como você já deve ter lido na Sala, o desfile da ELLUS foi sucesso de crítica. O show virou notícia em todas as revistas de moda do país e a inspiração nas gangues e na cultura de rua conquistou os editores.

    Susana Barbosa, diretora da Elle, comentou as inspirações do desfile na quarta edição do Jornal ELLUS (que você já deve ter lido aqui). Agora, é a vez de você ler a opinião de Sylvain Justum, que depois de 2 anos e meio como editor de moda da Harper’s Bazaar, voltou a assumir a editoria de moda da GQ Brasil. O jornalista expõe sua opinião sobre o nosso jeans: a relação da ELLUS com a matéria-prima e o futuro do denim.

    Esqueça a ideia de que sua calça jeans serve só para o dia a dia. As novas tendências para o tecido mais versátil do seu guarda-roupa são texturas, lavagens e acabamentos de luxo, que transportam o jeans para um contexto mais chique e elegante. “O homem associa esses jeans mais elaborados para momentos especiais”, explica Justum, editor de moda da GQ.

    E esse, com certeza, é o futuro da sua calça jeans.

    Para entender a relação que a moda masculina tem com o denim é preciso avaliar a relação cultural do brasileiro com seu guarda-roupa – que é mais casual por natureza e por exigências climáticas.

    “Nossa cultura de moda é essencialmente casual, e o jeans acabou ganhando muita importância ao longo dos anos”, conta ele. que considera: “Entretanto, nos últimos anos, a peça ganhou status de luxo”.

    Continue lendo a matéria na página 15 do Jornal ELLUS.

    11/03/2015_10:00
    SUSANA BARBOSA, DIRETORA DA ELLE, COMENTA A INSPIRAÇÃO DO INVERNO DA ELLUS

    A coleção de inverno 2015 da ELLUS, desfilado em novembro na São Paulo Fashion Week, foi destaque nas melhores revistas de moda do País e na quarta edição do Jornal ELLUS. Para completar, pedimos a Susana Barbosa, da revista Elle, dividir conosco suas impressões sobre as inspirações da apresentação.

    Susana assumiu o cargo de diretora geral da Elle depois de 10 anos trabalhando na publicação; anteriormente, ela era diretora de moda da revista e, com a mudança, acabou acumulando as duas funções.

    Uma das principais características da moda, neste começo de século 21, é que ela não se resume mais às passarelas. Hoje as ruas são tão (ou mais) importantes do que aquilo que se vê nas principais semanas de moda do mundo. É nesse contexto que tribos e gangues urbanas seguem emprestando seus códigos para a alta moda.

    Para além do mimetismo literal, estamos falando de peças, silhuetas e dicas de styling para quem quer um pouco das ruas no guarda-roupa do dia a dia. “As pessoas, cada vez mais, se vestem com vários estilos e, muitas vezes, um look pode apresentar várias tribos ao mesmo tempo”, comenta Susana, que ainda completa: “Este é o movimento mais interessante da moda atualmente”.

    Atual, mas não exatamente novo. Foi na década de 1990 que Ted Polhemus cunhou o conceito de “supermercado de estilos”. O termo explica que a grande tendência da época (e que continua até hoje) é a mistura de referências diversas — e, muitas vezes, contraditórias — em um só look. “Qual seria o New Look de 2019?” escreveu ele, em seu livro “Streestyle: From sidewalk to catwalk”. Susana responde: “A resposta, é claro, é que não vai existir um”.

    Em 1994, Polhemus já explicava que o melhor jeito de se vestir é pegando de cada movimento uma referência, criando, assim, um estilo só seu.

    Continue lendo a matéria na página 6 do Jornal ELLUS.

    11/11/2014_18:45
    A TRILHA SONORA DO DESFILE DA ELLUS NO SPFW

    Clássicos de Michael Jackson e Iggy Pop e o hip hop de Kanye West embalaram o desfile do inverno 2015 da ELLUS no SPFW. A trilha sonora, assinada pelo inglês Nick Graham Smith, saiu diretamente das ruas. As músicas tinham pegada 80′s e urbana, com uma batida forte e o pesado som das guitarras para combinar com o tema da coleção, as gangues das grandes metrópoles.

    Produtor oficial da marca pela sétima vez, Nick passeou pelo rap e pop sem deixar de lado o DNA roqueiro da ELLUS. De raízes punk, “Black Skinhead”, do rapper magnata da música americana, abriu o desfile. Na emenda, “Funtime”, escrita por David Bowie e Iggy Pop em 1977, depois, foi a vez do hit “Beat It”, de 1982, que deixou muitos convidados com vontade de dançar.

    Veja o fashion show e a trilha na íntegra abaixo.

  • Doois Sites e Sistemas