AGENDA
  • jul / 2016
    D S T Q Q S S
    « jun    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31  
  • 29/01/2016_10:00
    ROTEIRO ROCKER DE VERÃO PARA SÃO PAULO, RIO, CUIABÁ E FLORIANÓPOLIS

    Às vezes, e principalmente no começo do ano, a semana parece passar rápido demais. Os dias que você passou ocupado com o trabalho voaram e você nem viu o fim de semana chegar. E agora? Tantos planos em rascunho e tão pouco tempo! Qual será que é a boa?

    Você, pessoa que não se programou e agora está tendo sérias dificuldades em decidir entre milhares de opções de programas, veio parar no lugar certo: a Sala ELLUS resolveu traçar uma rota dos eventos que você não pode perder nestes dias, começando por São Paulo, onde fica a nossa sede, e passando pelo Rio, Salvador, Cuiabá e Florianópolis; todas, cidades que abrigam lojas ELLUS.

    Quem é daqui e curte balada alternativa não pode perder a fantástica edição de 1 ano da Le Freak, no sábado. A festa, que busca reviver a cena dos Club Kids novaiorquinos, é um convite para extravasar no look e voltar para 1990 por uma noite, à partir das 23h. 

    O line-up, formado por Humberto Luminati, Caroline Maia, Van Foxter & Alissa Salls, Jahdiel Ramires, Felipe Manso, Julia Bueno, Nagash e um convidado internacional secreto, passará por disco, dubstep, synthwave e outros sons eletrônicos incríveis. O evento será no Espaço Desmanche (Rua Augusta, 765).

    Para os cariocas, a badalação de sábado é um projeto dos entusiastas Jean e Lucas, que tiveram a ideia do Nabutchaka ao unirem seu interesse pela música ao gosto pela dança. A festa nasceu quando os dois tomaram a iniciativa de colocar um som em um quiosque do Leme e, desde então, passaram por diversos locais conhecidos no Rio, como o La Cueva e o Anexo na Lapa.

    Começando às 23h, a setlist é encabeçada pelos próprios organizadores que recebem os DJs da festa Minha Luz é de LED. Suisso também toca. Os ingressos do evento, que será no Eden (Rua Sacadura Cabral, 109 – Gamboa), estão a R$ 15 com nome na lista até meia-noite, R$ 20 após e R$ 30 sem nome na lista.  

    O evento que rola em Salvador, no sábado, tem um toque cultural: entitulado Jam no MAM, o projeto visa levar jam sessions para o Museu de Arte Moderna da Bahia (Avenida Contorno, s/n – Comércio), criando arte através de ondas sonoras. O gathering conta com performances de músicos de jazz em estilo improvisado.

    As apresentações, que são comandadas pela banda base da Jam, já contaram com diversos artistas internacionais independentes e acontecem no estacionamento do local, às 17h, para que o público não perca o por do sol baiano.

    Em Cuiabá, acontece a festa de música eletrônica Do You Like Deep, no Musiva (Av. Beira-Rio, 4.435 – Porto), com intensas vibrações de deep house, para extinguir qualquer monotonia da sua sexta. A casa de festas abre às 23h e a animação continua até altas horas

    Os residentes são Fran Bortolossi, Illusionize, Dashdot e Volkoder. Ingressos estão a R$ 40 (meia) ou R$ 80 (inteira), mas ainda há as opções de bistrô para seis pessoas por R$ 600 e de camarote para dez pessoas (com um bônus de uma garrafa de vodca Ciroc) por R$1,5 mil. 

    Catarinenses, não se desesperem: vocês não foram esquecidos! O Especial Amy Weedhouse vai sacodir Florianópolis hoje com boas vibrações. O evento da cantora Renata Côrrea trará covers da Amy Winehouse em versões que mesclam ritmos reggae, ska e rocksteady.

    O show contará com os convidados Ricardo Juliani, Eduardo “Palhoça” Farias, Gabriel Boos, Felipe “Bluezera”, Thiago Beck, Gabriel Fortunato, Florencia Cuccarase e Rafael Thiesen. Com início às 22h, o show custa R$ 20 e acontece no Deraiz, nas Dunas de Joaquina (Av. Prefeito Acácio Garibaldi San Thiago).

    Difícil ficar parado neste final de semana, não é verdade?

    27/01/2016_10:00
    ENTENDA PORQUE O ROLLER JAM É UMA FEBRE ENTRE A TURMA DA ELLUS

    por LUA SARAIVA

    Os tempos áureos do patins foram há décadas atrás. Quem viveu no final dos anos 1970, diz que os calçadões da Califórnia eram principalmente ocupados por jovens que passeavam sob seus patins quad (de quatro rodas). Quem diria que essa cena vibrante se tornaria tão inesquecível a ponto de ser reproduzida no Brasil em tempos modernos?

    O Roller Jam, aqui em São Paulo, busca resgatar a cultura norte-americana dos rollers e da música disco derivada desse período, inclusive na decoração retrô do espaço. É o único ringue de patinação existente no Brasil e tem sido bastante frequentado — inclusive pelo pessoal da ELLUS! 

    O ambiente tem área total de 1200 m², no qual 450 m² são dedicados à patinação, com pista feita com piso de madeira (leia “perfeita para deslizar”).A iluminação setentista acompanha o som do DJ; para complementar a atmosfera disco, uma lanchonete estilo diner e uma área povoada por fliperamas.

    Ainda há um sistema de locação para quem não tem seus próprios patins (apenas com modelos tradicionais, é claro, para não estragar o clima retrô). Custa R$ 12 pelo intervalo de 4 horas, com numerações variando de 26 a 44.

    O time da ELLUS adorou a experiência, como dá para ver nas fotos colhidas no Instagram de Adriana Bozon (nossa diretora criativa), Rodolfo Souza (nosso estilista-chefe) e Eduardo Dugois (nosso RP). 

    A foto abaixo, que pode ser vista no Instagram dos três, já virou história.

    Atenção para o serviço: a balada fica na Mooca (Rua Fernando Falcão, 393) e funciona de 18h30 até 23h30 (terça a quinta e domingo) e das 23h às 4h (sextas e sábados). Os ingressos custam à partir de R$ 20, mas se você for um viciado em patinação, pode se tornar um membro com mensalidades à partir de R$ 180.

    À partir das 23h30, nas sextas e sábados, há um bônus: inicia-se a Roller Dance, um grande baile de patins ao som de disco e soul. Além disso, o lugar oferece aulas de patinação antes de abrir a discoteca aos sábados, das 14h às 15h e das 15h às 16h. Bom para quem precisa ensaiar! E toda sexta-feira acontece uma festa temática. Let’s skate!

    23/01/2016_10:00
    SAIBA COMO SERÁ O CARNAVAL DO EXPRESSO 2222, CAMAROTE QUE CONTARÁ COM O APOIO DA ELLUS MAIS UMA VEZ

    Camarote Expresso 2222 foi criado em 1999, a partir do álbum do consagrado cantor e compositor baiano, Gilberto Gil. A inédita festa foi fundada pelo artista e por sua mulher, a empresária Flora Gil (o casal aparece na foto abaixo), dando origem à tradição dos camarotes nos circuitos de carnaval.

    Vale notar que o disputado Expresso 2222 é o único camarote do circuito que não possui venda de ingressos: a entrada é VIP, apenas com a apresentação dos convites, e o espaço acolhe um seleto grupo de convidados (entre 800 e 1000 pessoas). Durante muitos anos, a ELLUS foi parceira do camarote e, no ano passado, essa parceria foi retomada.

    Além da popularidade entre diversas personalidades famosas — como Daniela Mercury, Caetano Veloso, Carolina Dieckmann, Lulu Santos, Luiza Brunet, entre muitos outros — a folia tem um aspecto cultural e intelectual marcante.

    Esse aspecto, presente desde a primeira edição do evento, consolidou-se ao longo do tempo, já que o mesmo é organizado sempre com base em temas de relevância nacional.

    Na edição de 2016, ano que os Jogos Olímpicos acontecem no Brasil, o espírito esportivo será chave.

    ELLUS encara esse camarote exclusivo como uma possibilidade bacana de participar de uma festa de suma importância para a cultura brasileira. Vem, carnaval!

    04/12/2015_10:00
    HEY-HO, LET’S GO: O QUE É DE FATO IMPERDÍVEL NESTE FINAL DE SEMANA

    por ANDRÉ PEREZ

    É sempre a mesma coisa: depois de uma espera que parecia infinita, o fim de semana chega e os planos de encontrar com a sua gang e se acabar na pista vêm juntos. Mas muito antes destes momentos catárticos, vem aquele cansativo questionamento: qual é a boa de hoje?

    Os seus problemas acabaram: Sala ELLUS vai contar qual são as oito baladas imperdíveis deste final de semana — começando por São Paulo, é claro, e terminando em Belo Horizonte (depois de passar pelo Rio de Janeiro, Pernambuco e Porto Alegre). Animou? Vem com a gente.

    Se você é daqui, não perca a festa Metanol. Você sabia que o coletivo de música eletrônica que a gente adora opera uma rádio na web? Pois é: hoje, dia 4, eles comemoram seis anos de atividade com uma festa e tanto na Trackers (Rua Dom José Barros, 377 – Consoloação).

    Nas picapes, os DJs FULANO (trap), CICLANO (witchhouse) e BELTRANO (health goth). Mas você conhece a Trackers, né?  O lugar bomba, lota rápido e você deve comprar o seu ingresso antecipado aqui.

    Vem do Rio a festa Treta que desembarca em São Paulo pela primeira vez. Noite eclética, que vai do funk ao indie, e do hip-hop ao pop dos anos 1980, tudo aquilo que a gente não admite que ouve mas, lá pelas tantas, adora.

    Vai ser no Yatch (Rua 13 de Maio, 701, Belavista) e quem toca é  Thi Araujo, Gui Acrízio, Fernanda Fox, Mari Benting, Arthut Zampolli  e Gael Augusto.

    Habemus sábado: hoje nos vemos na Augusta, já que  o Clube da Luta vai promover uma batalha de DJs. Vai ter guerra de pop versus indie, hip-hop contra trilhas sonoras e uma disputa imperdível de clássicos internacionais com sucessos brasileiros.

    No Beco 203 (Rua Augusta, 609 – Consolação), a partir das 23h.

    Se você é do Rio de Janeiro (ou vai para a Cidade Maravilhosa ferver no finde), saiba que rola por lá o Festival #RockTheMountain no sábado, dia 5. Mas se liga no toque: prepare o GPS porque o evento acontece na cidade serrana de Itaipava. Mas a gente pesquisou o line-up e atestamos: o esforço valerá a pena. Entre as atrações está a revelação do rap americano, Kid Ink, a banda australiana indietrônica Miami Horror e o charmosíssimo coletivo francês Nouvelle Vague.

    Queremos ver ao vivo o Opala, projeto supercool da Maria Luiza Jobim e Lucas Paiva, e o Apollo, alter ego do multitalentoso Vinícius Toledo, que já falamos por aqui. Tendo o Parque Municipal de Itaipava como cenário, o evento começa as 11h e promete ir até às 2h da madrugada. A entrada você compra neste link. E se você animou, mas ficou com medo de subir a serra, a organização do festival disponibilizará ônibus charmosérrimos saindo da Zona Sul do Rio por módicos R$50.

    Para os cariocas que ficarem na cidade, a boate Cave (Rua Francisco Otaviano, 20, Copacabana) sediará o evento de aniversário do Back II Black, que nasceu como festa, comandada pelo DJ Saddam, e se transformou em um influente festival que colocou no palco nomes como Stromae, Angelique Kidjo e Ludmilla.

    Neste sábado, o evento volta às origens e, além de Saddam, a festa também trará Nepal e Zédoroque como DJs convidados.

    Os pernambucanos não podem perder, também no sábado, o King Festival, evento de música eletrônica que receberá os badalados DJs Martin Garrix e R3hab.

    Acontece no Centro de Convenções de Recife, a partir das 18h, os ingressos você se antecipa e compra aqui.

    Em Porto Alegre, o point é o Margot Bar e Club (Rua João Alfredo, 577). Animamos quando soubemos que a decoração é inspirada nos filmes de Wes Anderson e a trilha sonora é super rock ‘n’ roll.

    Façam as malas: a noite de hoje será dedicada à banda The Killers (que, como você sabe, a gente ama) e a de sábado é a cara do pessoal da ELLUS Second Floor, já que homenageará Chet Faker.

    Para terminar, que tal uma noite regada a boas risadas e muita performance nonsense? Mas você precisará pegar a ponte-aérea para Belo Horizonte, onde está instalada a Casa de Show Granfino’s (Av. Brasil, 326, Santa Efigênia). O lugar sedia o 1º Festival de Bandas de Biquíni.

    As bandas Viada e Glico, dois exemplares mineiros que parecem ter herdado o humor do glam rock, se apresentam a partir das 22h.

    Agora, não tem erro: a gente se vê na pista!

    27/11/2015_11:37
    ALUCINANDO COM OS VIDEOCLIPES VIAJANDÕES DOS CHEMICAL BROTHERS

    por ANDRÉ PEREZ

    Neste sábado, dia 28, São Paulo sedia a edição brasileira do Sónar, festival que mescla música de vanguarda e arte multimídia. Esta edição trará, entre diversas atrações, Hot Chip e Evian Christ, mas a mais esperada é, sem duvida alguma, a dupla eletrônica Chemical Brothers. No dia seguinte, eles ainda fazem um show no Vivo Rio, no Rio de Janeiro.

    Quem viu, diz que o show deles é imperdível. Os Brothers não são irmãos, mas conhecidos assim por terem uma ligação impressionante nos palcos. Demos uma navegada pelo YouTube e encontramos verdadeiras viagens sensoriais: apresentações marcadas por projeções psicodélicas e hipnotizantes jogos de laser e de luzes estroboscópicas. Definitivamente não é um show para os fracos.

    Para que todos estejam preparados para a intensa e caleidoscópica performance do Chemical Brothers, montamos uma seleção de cinco videoclipes que sintetizam o conceito, a estética e o som da dupla britânica.

    “SETTING SUN” (1997): Conta com vocais de Noel Gallagher do Oasis.  O vídeo abre com uma garota caída no chão, provavelmente sob o efeito de alguma substância química. Ela se levanta, ainda meio siderada, e começa um longo percurso.

    Ao longo do clipe, acompanhamos a jovem em sua trajetória pelas ruas de Londres mas, mais do que isso, estamos dentro de sua cabeça, onde ela luta em uma guerra pessoal contra si mesma e dá novos significados àquilo que está ao seu redor.

    “ELEKTROBANK” (1997): É impossível não se envolver emocionalmente com o vídeo estrelado por ninguém menos que Sophia Coppola. Sim, a diretora de “Encontros e desencontros” (2003) e “Maria Antonieta” (2006) é a protagonista do clipe e atua durante 5 minutos como uma ginasta.

    São coreografias intensas e, apesar dos planos de ação contidos, o diretor do filme musical, Spike Jonze (de “Quero ser John Malkovich”, de 1999, e “Ela”, de 2013; namorado de Sophia na época), consegue criar uma narrativa envolvente e cheia de tensão. O clímax é simples, porém enormemente efetivo. Curiosidade: dois anos depois de filmarem juntos “Elektrobank”, Jonze e Sophia se casaram.

    “LET FOREVER BE” (1999): Também com vocal de Noel Gallagher, é um dos clipes mais famosos e comentados da banda. Dirigido pelo idílico Michel Gondry (autor do celebrado “Brilho eterno de uma mente sem lembrança”, 2004), o vídeo representa um sonho/pesadelo de uma garota que precisa se desdobrar em mil (literalmente) para estar em vários lugares.

    Efeitos e recursos visuais fascinantes, que fazem ode à edição analógica, congelam o movimento da moça e a multiplicam em coreografias de jazz. Sensacional.


    “STAR GUITAR” (2002): Também é dirigido por Michel Gondry e tem um conceito simples: as mudanças de paisagens vistas através de uma janela de trem. O filme musical é um reflexo do perfeccionismo de Gondry, já que todas as paisagens, os prédios e os objetos casam perfeitamente com a música.

    É um quadro impressionista em vídeo, já que os emotional landscapes vistos pela janela do trem têm estética borrada devido ao movimento, mas falam com o espectador por meio de um processo de edição inteligente e pragmática.


    “THE TEST” (2009)”: É uma espécie de “Alice no País das Maravilhas” da geração sintética, onde uma garota viaja por universos paralelos. Logo no começo, ela é engolida por uma baleia, é circundada por águas vivas multicoloridas que piscam ao som da música e emerge numa praia.

    Uma vez em terra firme, as coisas ficam ainda mais assustadoras (a cena da fachada de uma cabana que cai sobre ela é de arrepiar) e, por fim, é revelado que ela está viajandona em uma boate, sob o efeito de alucinógenos.

  • Doois Sites e Sistemas