• 22/05/2013_15:09


    Para quem não conseguiu o ingresso concorridíssimo do Cine Joia para assistir a Cat Power, cantora destruídora de corações que amamos, aqui uma play list preparada pelo Joia para os excluídos da festa. Play it!

    O disco “Sun”, de 2012, gravado e produzido nos últimos três anos por Cat Power em Malibu, na Califórnia, traz uma cantora mais madura. Ao longo de 11 faixas, é possível perceber que o novo disco é também o trabalho mais pessoal de Cat Power até o momento. Liricamente, Charlyn Marie Marshall, seu nome verdadeiro, transcendeu à angústia e a absorção de seu lado jovem, mas ainda é inspirada pela juventude, o que faz com que grande parte do álbum seja um apelo para a superação da expectativa social e opressão individual. “Cherokee” é a música de trabalho que abre o novo disco e já conta com videoclipe. Nele, a cantora está com um visual diferente de como costumava aparecer: loira, de cabelos curtos, mais punk. A canção “Nothin But Time”, que conta com a participação especial do ídolo rockeiro Iggy Pop, também merece destaque.

    Em meio ao bloqueio criativo sofrido durante os últimos seis anos, Cat Power reapareceu com o lançamento do álbum “Jukebox” (2008) trazendo incríveis versões de James Brown, Billie Holiday e Bob Dylan, este último um dos maiores ídolos da cantora. Não por acaso, a única faixa autoral desse trabalho é “Song to Bobby” que presta homenagem à Dylan. Antes desse, a cantora lançou o “The Greatest” (2006), considerado o seu álbum mais bem sucedido da carreira, cujas duas primeiras faixas (“The Greatest” e “Living Proof”) faziam parte da trilha sonora do filme “Um Beijo Roubado”, de Wong Kar Wai.

    deixe o seu comentário
    *Preenchimento obrigatório.
    Seu comentário esta sujeito à aprovação do moderador para ser publicado.

    (seu email não será publicado)

  • Doois Sites e Sistemas